Nesta quarta-feira, 11, o jornal 'Folha de São Paulo' publicou uma matéria denunciando um vídeo que mostra policiais fazendo um preso chorar. Nas imagens, os agentes da lei gravam tudo e mandam o homem dizer que é do Primeiro Comando da Capital, o PCC, facção rival da chamada FND, a Família do Norte. Na semana que passou, rebeliões terminaram com quase 100 mortos na Penitenciária Anísio Jovem, a Compaj, em Manaus, no estado do Amazonas, e outra em um presídio do estado de Roraima. A matança na capital do Amazonas, por exemplo, é a maior desde o Carandiru, em São Paulo. Em 1992, 111 pretos foram mortos em uma ação desastrosa das entidades de segurança.

Publicidade
Publicidade

Os policias aparecem usando pardas da PM e em frente a um banner com o estudo da entidade. No corpo do jovem, existe a inscrição da sigla PCC. Os dois agentes parecem se divertir com a cena. Eles fazem um pedido encarecido ao líder da Família do Norte, Zé Roberto da Compensa, que inclua o meliante preso nos massacres bárbaros. A maioria dos mortos na #Rebelião foi encontrada esquartejada e sem cabeças. O segundo motim, o de Roraima, seria uma reação do PCC contra a FDN. Isso porque os assassinados em Manaus, em sua maioria, pertenceriam à facção do Primeiro Comando da Capital. “Olha aí, Zé Roberto, para você arrancar a cabeça”, diz um dos policiais.

O preso foi identificado pela polícia como Adonai. Ele é acusado de ter matado um homem a facadas no último fim de semana.

Publicidade

Nas imagens gravadas pela PM, o bandido aparece com a mesma roupa de uma foto feita pela assessoria de imprensa da entidade. Segundo a própria PM, a prisão de Adonai foi feita por PMs da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Por conta da descoberta do vídeo, a polícia agora abriu uma investigação que vai apurar a responsabilidade dos agentes do caso. Eles podem, inclusive, perder a farda por conta da ação.

Veja abaixo o vídeo que mostra os policiais dizendo que o preso faz parte do Primeiro Comando da Capital, o PCC, e revelando que ele seria mandado para presídio onde quem impera e a Família do Norte, a FDN.

#Crime