O ano começou movimentado em todo o Brasil. Muitas notícias falam a respeito da violência dos presídios brasileiros. Muitas foram as rebeliões e motins, que acabaram assustando os cidadãos. Somando as principais, ocorridas em três estados - Amazonas, Roraima e Rio Grande do Norte - Foram mais de 100 mortes de presos, a maioria a partir de esquartejamento ou decapitação. Além dos próprios detentos, os presos das cadeias ameaçam nós, o povo brasileiro. Não faltam vídeos divulgados na internet, nos quais os bandidos avisam que, após fugirem das prisões, vão se esconder na cada de cidadãos. Os mais ameaçados, é claro, são aqueles que moram perto de alguma grande penitenciária.

Publicidade
Publicidade

Em um vídeo publicado recentemente na internet e que ganhou destaque no site 1 News, os detentos fazem ameaças graves e dizem que muita gente vai morrer. As imagens foram gravadas em um presídio de Minas Gerais, o Presídio Antônio Dutra Ladeira, localizado em Ribeirão das Neves. O local é o mesmo em que uma repórter da Globo News, Larissa Carvalho, foi atacada, quando estava ao vivo. Ela está bem. "Vai morrer muita gente, o massacre vai começar", comenta um dos presos no vídeo.

Enquanto isso, as autoridades brasileiras garantem que tudo está bem e que não com o quê se preocupar. Prefeitos, governadores e até o presidente falam que não haverá uma fuga em massa, mesmo estando claro que, em muitos presídios, quem mandam são os presos. Eles ocupam muitas alas, não ficam nas celas, conseguem aparelhos telefônicos e até usam a internet.

Publicidade

Mesmo com bloqueadores de celular, eles operam o #Crime ali mesmo. Enquanto isso, o crime acontece nos pátios das cadeias e todo mundo sabe disso, mas ninguém faz muita coisa para resolver.

Veja abaixo o vídeo que mostra os presos fazendo ameaças à população brasileira de dentro da cadeia. Na sua opinião, o que deveria ser feito para amenizar essa situação? Não esqueça de deixar o seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós e ajuda a criar o diálogo a respeito dos temas.

#Investigação Criminal