Um ex-bancário, que se chama Luis Fábio Mendes Ramos, de 61 anos, morador antigo de uma pacata cidade no Rio Grande do Sul, São Francisco de Assis, criou uma espécie de "bem rudimentar" de empresa financeira, oferecendo juros de 2,5% para os que investissem nesta suposta empresa; este juro chega a ser cinco vezes mais alto do que o rendimento da poupança, por exemplo, que dá retorno de 0,5% ao mês.

A cidade onde o ex-bancário mora, e fez supostas vítimas, São Francisco de Assis, também é chamada de "querência do bugio". Esta cidade tem pouco mais de 2000 KM² e uma população com cerca de 20 mil habitantes.

Como funcionava o golpe

Luís Ramos é um profissional que tinha a confiança da população, ninguém questionava muito quando ele oferecia o "negócio dos sonhos".

Publicidade
Publicidade

Como a maioria das supostas vítimas são pessoas acima dos 50 anos, que guardavam uma poupança para poder aproveitar a aposentadoria, o ex-bancário pedia que o amigo investisse no seu negócio, em troca disso, mensalmente o investidor recebia 2,5% de juros sobre o dinheiro investido.

O negócio era tão bom, comparado aos 0,5% que a poupança oferece de rendimento, que a notícia se espalhou por toda cidade e centenas de moradores começaram a procurá-lo para fazer investimento nesta suposta empresa.

Negócio dos sonhos

Animados com a possibilidade de ganho, mais de 400 pessoas se tornaram vítimas deste ex-bancário. Segundo informações do departamento policial que investiga o caso, o rombo na população pode chegar a mais de 25 milhões de reais.

Foragido

Inicialmente, os investidores e vítimas de Luís Ramos recebiam ordenadamente o valor correspondente a seus investimentos, mas a cerca de 60 dias o ex-bancário simplesmente sumiu da cidade, deixando todo mundo no prejuízo, inclusive, abalando drasticamente o comércio da cidade, pois agora uma boa porcentagem da população está sem dinheiro para fazer o comércio girar.

Publicidade

Resposta dos advogados

O ex-bancário Luís Ramos foi procurado por uma emissora de TV e se negou a dar entrevista, mas, por meio dos advogados, ele informou que fará de tudo para pagar as pessoas que investiram na empresa e que o motivo desta situação aconteceu devido a problemas de investimentos feito por ele. #golpe nos idosos #golpe financeiro #roubo na cidade