Francisco Prehn Zavascki, filho do Ministro Teori Zavascki do STF (Supremo Tribunal Federal), que morreu nesta quinta-feira, 19, usou as redes sociais para se lamentar pela perda do ente querido. O Ministro que julgaria empresários e políticos, em breve, estava em um avião de pequeno porte que saiu de São Paulo e caiu em Paraty, no Rio de Janeiro. A queda aconteceu na aeronave. Três corpos já foram encontrados. Um deles o do próprio Teori. Entre os despachos analisados pelo magistrado estavam os referentes à principal investigação no país, a Lava Jato. Ele pretendia quebrar o sigilo de mil mensagens relativas à uma das maiores empreiteiras analisadas no caso, a Odebrecht.

A empresa está relacionada diretamente em diversos casos polêmicos no país.

Publicidade
Publicidade

Em alguns dos processos em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), é réu, por exemplo, a Odebrecht parece coordenar o pagamento de propinas de nomes importantes. Lula nega que seja corrupto ou que recebeu qualquer vantagem indevida da empresa. Teori também investigava processos diretos a Michel Temer, atual presidente da república brasileira. Será o próprio Temer quem agora irá nomear um novo nome para o cargo. No entanto, segundo especialistas, os processos da Lava Jato devem ser enviados para Ministros que já atuam no Supremo Tribunal Federal.

Em 2016, o filho de Teori, Francisco Prehn Zavascki, usou o Facebook para dizer que muitos nomes poderosos estariam interessados em acabar com a investigação. Ele diz que temia pela morte do pai e de sua família.

Publicidade

Além disso, Francisco disse que, caso alguma coisa acontecesse com sua família, que as pessoas já sabiam quem procurar. A mensagem já gera teorias da conspiração. Elas acreditam que a queda aérea que matou o ministro não foi um acidente e sim um #Crime contra Zavascki. Oficialmente, no entanto, ainda não se sabe o que motivou o acidente.

Uma dona de uma pousada, em entrevista ao G1, contou que chovia muito forte quando o avião acabou caindo. #aci