Quem não gostaria de receber aquela graninha extra para pagar as contas?

O atual presidente, #Michel Temer, declarou no dia 22 de janeiro que seria liberado o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) das contas que estão inativas até o mês de dezembro de 2015.

O cronograma de saque será divulgado em fevereiro e será de acordo com a data de nascimento da pessoa.

Temer fez a seguinte declaração sobre o assunto:

"Nós estamos flexibilizando essas exigências [para o saque do FGTS] porque o momento que vivemos na economia demanda a adoção de medidas que permitam, ainda que de forma parcial, uma recomposição da renda do trabalhador. Portanto, estamos permitindo que os trabalhadores detentores dessas contas até 31 de dezembro de 2015 possam dispor de recursos que, em condições normais, não estariam ao seu alcance".

O que é o FGTS?

É um depósito de 8% do salário do empregado feito todo mês .

Publicidade
Publicidade

Esse fundo serve para ajudar a pessoa caso seja demitida. Isso é um direito do empregado e não é descontado do salário do mesmo.

Trabalhadores urbanos e rurais, empregados domésticos e trabalhadores avulsos têm direito ao benefício. Só os autônomos e trabalhadores individuais não têm direito.

Como é possível consultar o saldo do FGTS das contas inativas?

Acesso ao extrato de #FGTS pela internet

  • Acesse o site da Caixa Econômica;
  • Clique em "Benefícios e Programas";
  • Em "Benefícios do Trabalho", clique em FGTS;
  • Clique em "Consulte seu FGTS";
  • Informe o número do PIS/NIS e a senha (caso não tenha a senha, clique em "Cadastrar Senha" e preencha o cadastro).

Acesso ao extrato de FGTS pelo aplicativo de celular

  • Faça o download do aplicativo FGTS (Google Play, Apple Store ou Windows Store);
  • Abra o aplicativo;
  • Informe o número do PIS/NIS e senha (caso não tenha a senha, clique em Primeiro Acesso e preencha o cadastro);

O extrato pelo aplicativo aparecerá somente para as contas com saldo maior que zero.

Publicidade

Para solicitar o extrato analítico de FGTS, ligue para 0800-7260207. Ele pode ser retirado em qualquer agência após cinco dias. #Legislação