Crimes amorosos são muito comuns. Homens e mulheres, envoltos em histórias de amor, acabam fazendo barbaridades e depois se arrependendo. Geralmente, as atitudes criminosas são feitas contra quem se ama e depois da ação tudo acaba em arrependimento. Geralmente, nos crimes passionais, as mulheres são as grandes vítimas dos ciúmes de seus companheiros. Agressivos, os homens não tem a menor piedade de quem um dia já amaram. Muitas vezes, a morte acaba por uma simples traição, ou pior, apenas pela desconfiança disso, sem provas concretas de que a companheira tem mesmo um amante.

Maria de Jesus, por exemplo, foi apenas mais uma vítima de um #Crime desse tipo.

Publicidade
Publicidade

Aos 44 anos, ela estava noiva de um homem nove anos mais novo, Gilberto Machado. A mulher trabalhava em um hospital de Samambaia, em Praia Grande, no Litoral de São Paulo e supostamente tinha um caso sexual com um funcionário do local. "Quero te pegar na ambulância", diz o homem nas mensagens, que Maria não teve o cuidado de apagar. Gilberto viu tudo, ficou possesso e foi atrás da mulher que dividia a vida.

Com uma faca, ele atingiu Maria. Ela ainda foi socorrida, mas veio a óbito. O homem não tem qualquer antecedente criminal e diz que sempre trabalhou. Chorando copiosamente no vídeo, ele diz que não se lembra do que aconteceu, pois perdeu a noção do que estava fazendo, mas que destruiu sua vida. É no carro da polícia que ele descobre que a mulher morreu. Ao ser informado da triste notícia, o esfaqueador chora.

Publicidade

Não se sabe quem seria o amante da mulher. Certo mesmo é que ninguém esperava que a traição fosse acabar em morte. O crime chocou o litoral paulista.

Veja abaixo o vídeo em que o homem admite que cometeu o crime e começa a chorar. Ele diz que está arrependido pelo o que fez, pois não poderia ter desgraçado sua vida por tão pouco. Na sua opinião, o homem merece que tipo de crime por ter perdido a cabeça com sua amada? Não esqueça de deixar o seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós.