O #Banco Caixa Econômica Federal localizado na região do Largo do Tanque, em Salvador, Bahia, foi invadida por bandidos armados. Não é a primeira vez que essa mesma agência sofre ataques de bandidos, o #assalto aconteceu na madrugada desta quarta-feira (04), por volta das 4 horas da manhã, já o primeiro assalto ocorreu no dia 15 de dezembro.

O assalto resultou na morte de um homem de 46 anos, Erinaldo Rocha Santos, um mototaxista. Os assaltantes teriam feito um bloqueio na Rua Engenheiro Austricliano, mas o motociclista não teria entendido os sinais e acabou ultrapassando o limite colocado a vigor pelos bandidos.

Os policiais da Base Comunitária de São Caetano disseram que quando o Erinaldo estava passando, os bandidos pediram para que ele parasse e não continuasse o trajeto.

Publicidade
Publicidade

Porém, ele não teria escutado o pedido dos assaltantes e seguiu rumo à frente. Erinaldo acabou baleado na cabeça, a polícia também contou que após o disparo ele ainda se levantou, saiu de sua moto e conseguiu correr. Ao chegar ao outro lado da pista, o homem não aguentou os ferimentos e acabou falecendo na hora.

Sustos e explosões

Moradores da região do Largo do Tanque afirmaram que ouviram barulhos de explosões. Os bandidos usaram a tática de colocar um ônibus atravessado sobre a avenida para dificultar o acesso da polícia. O ônibus era do Sistema Integra que realiza a trajetória da Estação Pirajá e Vila Canária.

A Polícia Federal chegou a ser acionada assim como policiais da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pirajá). Até as 8 horas desta quarta-feira policiais ainda não obtiveram sucesso na busca do paradeiro dos bandidos.

Publicidade

Após o ataque na Caixa, o bairro de Pirajá se encontrou com dois carros incendiados na Rua Indonésia, porém a polícia não sabe dizer se isso teria alguma relação com o assalto no banco.

No primeiro assalto, 15 de dezembro, bandidos usaram explosivos nos caixas eletrônicos, mas não conseguiram uma explosão com as dinamites. Cerca de dez homens participaram do ataque. #Crime