Na tarde desta última quinta-feira (05), duas crianças, uma menina de 3 anos, e um menino, de 1 ano, foram abandonadas em um quintal de uma residência, em Camboriú, Litoral Norte Catarinense. O caso aconteceu no bairro Monte Alegre e junto com os dois irmãos, estavam um mochila com mamadeiras e fralda, e um bilhete no qual a mãe pedia por ajuda. No pequeno pedaço de papel, a genitora escreveu que não aguentava mais ver os dois filhos passarem fome, e que quem os encontrasse os encaminhasse para o serviço de Conselho Tutelar.

Ao que tudo indica, ela se direcionou ao bairro com as duas crianças, entrou em um portão de uma casa e deixou os dois lá para que fossem encontrados.

Publicidade
Publicidade

Poucos minutos depois os donos da residência avistaram os irmãos no jardim do local e foram ver o que estava acontecendo.

Percebendo que se tratava de uma situação de abandono, imediatamente o casal acionou a polícia militar. Ainda dentro da mochila deixada pela mulher, tinha o cartão de vacina das crianças e o histórico médico delas, aparentemente o menino sofria com ataques epiléticos. Os meninos estavam bem sujos e com piolhos, mas ao que tudo indica não tinham problemas de saúde mais sérios, e também não possuíam sinais de agressão.

O Conselho Tutelar atendeu à chamada, e levou as duas crianças, que passaram por atendimento médico. Segundo as investigações da polícia, a mãe dos dois tem envolvimento com o tráfico de drogas e uma ficha extensa na polícia, ela já esteve presa, mas foi liberada.

Publicidade

Os policiais chegaram até a identidade dela, depois de averiguarem os documentos deixados com as crianças.

Ao analisarem os registros chegaram à conclusão de que os dois irmãos eram frutos de relacionamentos diferentes que a mulher teve, ou seja, cada uma delas era filha de um pai diferente. Ainda nos registros, ficou claro que a mulher já havia procurado à Secretaria Municipal de Assistência para pedir ajuda há seis meses. No entanto, ela não quis que as assistentes sociais fossem mensalmente à sua casa para acompanhar as crianças.

A equipe de assistência chegou a procurá-la, depois desse primeiro atendimento, mas não conseguiu encontrá-la. A mãe será presa e indiciada por abandono de incapaz. Já as duas crianças foram para um abrigo e serão listadas para adoção até o meio do ano.

#Crime #Casos de polícia