Um #Suicídio foi registrado na manhã de segunda-feira (23), no município de Soure, na Ilha de Marajó, no Pará (PA). A vítima, identificada como Luciete Leal Sena, de 18 anos, foi encontrada por familiares enforcada dentro de sua residência. Conforme informações repassadas pela polícia, na manhã de segunda, os familiares da vítima não estavam na residência quando a jovem cometeu o suicídio. No entanto, quando eles voltaram para a sua casa encontraram Luciete pendurada em uma corda. Segundo a polícia, os familiares ficaram sem reação e de imediato acionaram as autoridades relatando o que tinha acontecido. Diante da situação, uma equipe da polícia deslocou-se até o local informado, e ao chegar na cena do crime constatou a veracidade dos fatos.

Publicidade
Publicidade

Em seguida, o local foi isolado para o trabalho da perícia.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado mas quando os socorristas chegaram na residência apenas confirmaram que a vítima já se encontrava sem os seus sinais vitais. O cadáver de Luciete Leal Sena foi recolhido pelos peritos, e em seguida foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade, onde passou por todos os exames necessários e só depois foi liberado para os seus familiares para o sepultamento.

Os familiares da vítima prestaram os seus depoimentos na delegacia da cidade, mas não souberam informar o que levou a jovem tirar a própria vida e, em seguida, foram liberados. O suicídio da jovem deixou amigos e familiares espantados, por não saberem o motivo que levou ela a tirar a própria vida. Como manda a lei, um inquérito foi instaurado pela polícia local e o caso está sendo investigado.

Publicidade

Caso semelhante em Tocantinópolis

Outro caso semelhante aconteceu na quarta-feira (18), quando uma adolescente identificada como Luciana, de 17 anos, tirou a própria vida por enforcamento. Conforme afirma o portal de notícias ‘Folha do Bico’, a jovem era estudante e tinha um bebê de apenas 6 meses. Ela foi encontrada por sua família enforcada em corda dentro da residência onde morava. Antes de cometer o suicídio a jovem tinha postado uma mensagem no Facebook dizendo: "Às vezes a melhor opção pra escolher é a morte". #Investigação Criminal #Casos de polícia