Um suicídio foi registrado na noite de quarta-feira (18), no Povoado Olho D’água de Cima, zona rural de Tocantinópolis, no Tocantins (TO). A vítima foi identificada como Luciana Araújo dos Santos, de 17 anos. A estudante deixa um bebê de apenas seis meses de vida.

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar da cidade, os familiares de Luciana estavam ausente quando ela cometeu o #Suicídio. Quando eles retornaram para sua residência encontraram a jovem pendurada em uma corda. Ao seu lado estava uma cadeira que supostamente a jovem usou para pular e se enforcar. Ainda de acordo com a polícia, os familiares, ao verem aquela cena devastadora, de imediato acionaram a polícia relatando o que tinha acontecido.

Publicidade
Publicidade

Uma viatura da polícia se deslocou até o local informado e confirmaram a veracidade dos fatos. O socorro foi acionado, mas quando chegaram na residência não puderam fazer mais nada, pois a jovem já estava sem vida. O corpo de Luciana Araújo dos Santos foi recolhido e, em seguida, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade. Logo após os procedimentos necessários, o corpo da jovem foi liberado para os familiares.

Segundo informações da polícia, horas antes de cometer o suicídio, a estudante tinha feito uma postagem em seu Facebook dizendo: "Às vezes a melhor opção pra escolher é a morte". Luciana era mãe de um bebê de apenas 6 meses. Familiares da estudante não souberam informar qual o motivo que levou Luciana a própria vida de maneira tão dramática. A polícia da cidade abriu um inquérito e o caso está sendo investigado.

Publicidade

Outro caso semelhante aconteceu na quinta-feira (19), próximo ao Povoado Curituba em Canindé de São Francisco, região do Alto Sertão de Sergipe. De acordo com o portal de notícias ‘Pingou Notícias’, um jovem com problemas de saúde foi até o fundo da residência onde ele morava e lá mesmo amarrou uma corda em seu pescoço, em seguida, se suicidou. A polícia esteve no local e acionou o Instituto Médico Legal para fazer o recolhimento do corpo. #Investigação Criminal #Casos de polícia