Nessa semana, um crime chamou a atenção de todo o Brasil. Um homem contratou uma travesti garota de programa para uma noite de sexo, mas acabou furtando a profissional do prazer. Tudo aconteceu em Praia Grande, no litoral de São Paulo. A denúncia foi feita pela própria travesti, identificada como Dayane Larraya Rios, que tinha fotos do rapaz, que se comunicaria com ela pela internet. Após tirar a roupa e ir ao banheiro, Dayane voltou e percebeu que teve sua bolsa roubada. Ela então decidiu expôr o cliente fujão. O perfil da garota de programa acabou sendo retirado do ar no Facebook.

Nesta quinta-feira, 12, uma mulher conversou com o G1 e se disse mãe do rapaz.

Publicidade
Publicidade

Segundo ela, tudo não passou de uma confusão. Ela explica que o filho não sabia que Dayane tinha nascido homem e que ainda tinha o órgão genital masculino. Ao vê-la sem roupa, ele ficou em pânico e saiu correndo. "Achei que era uma mulher", teria dito o filho à sua mãe, que também não teve o nome identificado na web. Com medo do que poderia acontecer no quarto, o cliente decidiu fugir e com isso teria levado "sem querer" a bolsa com o dinheiro da garota de programa. A história mal explicada foi um dos assuntos mais comentados de diversos sites.

A travesti nega que o cliente tenha ficado assustado com seu órgão sexual. Segundo ela, os dois fizeram a relação sexual normalmente. Já na saída, quando foi ao banheiro, é o homem decidiu roubá-la. Antes disso, o rapaz até teria pago pelo programa.

Publicidade

Por isso, a garota de programa entrou no banheiro sem maldar que ele pudesse assaltá-la, já que os dois também tinham contato pelas redes sociais. A profissional do sexo ficou muito revoltada.

A mãe garante que o filho não transou com a travesti. “Ele a contratou e, quando chegou ao motel, viu que não era exatamente uma mulher. Depois disso, ele ficou em pânico", disse a mulher, garantindo que seu filho estava transtornado. A mãe diz que o filho trabalha de moto e que usa agora um capacete para esconder sua identidade, após o episódio. #Crime #Investigação Criminal