No fim da noite desta última quarta-feira (25), a jovem Carla Bernardo Chagas de apenas 20 anos, saiu de casa sem comunicar a família e foi esfaqueada perto da residência onde morava em Erechim, no norte do Rio Grande do Sul. A Polícia Civil ainda investiga o ocorrido que é um mistério, pois a estudante não deu indicações dos motivos de sair de casa quase à meia noite.

Carla teria saído do apartamento, por volta das 23:30h, no meio da chuva e de pijamas para o local onde foi assassinada que ficava a menos de duzentos metros de onde morava. A polícia chegou à conclusão de que a estudante teve o celular roubado e depois teria sido golpeada com uma faca e acabou morrendo no local.

Publicidade
Publicidade

Ela morava com a mãe e a irmã que relataram aos investigadores que ela já estava vestida para dormir quando saiu inesperadamente, e não disse para onde ia.

Tudo ainda é um mistério e a família está desesperada para conseguir entender o porquê dela ter sido morta de maneira tão brutal. No momento do #Crime chovia forte, e segundo o relato da mãe, a garota não teria levado consigo nem guarda-chuvas o que deixa o crime ainda mais bizarro. Muitos amigos se manifestaram nas redes sociais e alguns chegaram a dizer que a jovem teria sido assaltada e depois esfaqueada, mas a polícia ainda não fechou as hipóteses sobre o ocorrido.

A jovem que era estudante de farmácia estudava na Universidade Regional Integrada, e deixou vários colegas e os parentes, que estão muito tristes. Uma equipe de peritos deve analisar o local do crime, e o apartamento onde a garota morava, para tentar entender o crime.

Publicidade

Para isso eles procurarão por vestígios no quarto da jovem que dêem indícios de um possível encontro que ela possa ter tido naquela noite.

Além disso, um exame de necropsia deverá ser feito no corpo para analisar as lesões e entender o tamanho e o tipo de arma usada para matá-la. O cadáver estava com duas perfurações uma no tórax e outra no pescoço. Muitas pessoas se manifestaram nas redes sociais mandando mensagens de apoio à família que passa por um momento difícil. Alguns chegaram a dizer que a jovem era um sol que iluminava a vida de todos, e que o cotidiano ficará mais triste sem ela. Os investigadores ainda estão à procura dos motivos do homicídio. Por enquanto, nenhum suspeito foi identificado e nem localizado.

#Casos de polícia