Na tarde deste último sábado (31), um adolescente identificado como Bruno, de 15 anos, tirou a própria vida ingerindo veneno de rato no bairro do Nordeste I, em Guarabira, na Paraíba. O caso aconteceu depois que a mãe do garoto descobriu que o seu companheiro e padrasto do jovem, vinha abusando sexualmente dele desde que o mesmo tinha onze anos de idade. O estuprador seria Severino do Ramos França Santos, conhecido como ‘Hino’, de 24 anos, que estava com a mãe do adolescente há cerca de três anos.

Durante todo esse tempo ela nunca suspeitou que uma coisa do gênero pudesse estar acontecendo, mas a história teria vindo à tona na sexta-feira (30), quando a mulher flagrou o abuso.

Publicidade
Publicidade

Aparentemente a mãe do jovem teria ido até a casa de uma vizinha ajudar nos preparativos de comidas para o ano novo, e deixou os dois em casa.

Ela precisou retornar à residência antes do horário previsto e acabou encontrando a situação de violência em que o homem forçava o adolescente a ter relações com ele. Diante da cena estarrecedora, ela teria ido até a delegacia de polícia para registrar uma ocorrência contra o companheiro. Antes de sair de casa ela tentou agredir o homem usando uma faca, mas o suspeito conseguiu fugir antes que ela o atingisse.

Na manhã do dia seguinte, finalmente a mulher conseguiu ir até a polícia e acabou deixando o adolescente em casa. Quando retornou o menino já não estava bem, ele havia ingerido veneno de rato na tentativa de se matar, pois não suportou viver com a vergonha de ter sido abusado, ele ainda tinha medo de que o padrasto o matasse.

Publicidade

A mãe conseguiu levar o adolescente para o Hospital Regional rapidamente, mas infelizmente ele não resistiu, pois havia ingerido uma quantidade grande da substância tóxica. A família do garoto está em choque, a mãe, amigos e professores ainda não conseguem acreditar que o jovem tenha tirado a própria vida.

A polícia agora investiga o caso e tenta localizar o suspeito que está foragido, ele provavelmente responderá pelo #Crime de estupro de vulnerável. O corpo de Bruno foi enterrado na segunda-feira (02), diante de muita comoção e tristeza. #Casos de polícia