Durante a noite da última sexta-feira (27) ocorreu um caso que impressionou as pessoas, dois jovens afirmaram para a polícia que foram agredidos e expulsos de uma #Igreja porque se recusaram a dar dinheiro como oferta.

O caso aconteceu em uma Igreja evangélica na cidade de Maringá no Paraná e, de acordo com a versão dos dois amigos, eles resolveram participar do culto, mas quando chegaram receberam um envelope do obreiro da Igreja, informando que era necessário doar mil reais como oferta. Os amigos se revoltaram com a situação e se recusaram doar qualquer valor.

Segundo os jovens, logo após se recusarem a doar o dinheiro, o #Pastor e o obreiro da igreja começaram a discutir com eles, afirmando que não serviam para estar naquela igreja.

Publicidade
Publicidade

Então o obreiro começou a empurrar e agredir o casal, mandando que eles se retirassem da igreja.

O pastor se recusou a dar qualquer informação para a reportagem que estava no local e algumas pessoas que estavam do lado de fora da igreja afirmaram que foi possível apenas ver uma confusão lá dentro.

Um membro da igreja, que aceitou responder às questões da reportagem, afirmou que os jovens estavam causando confusão dentro do local, que não estavam respeitando o culto, falavam palavrões e ofendiam o pastor, e esta teria sido a causa da expulsão. A pessoa que concedeu a entrevista também negou que tenha havido algum pedido de oferta para o casal.

Os jovens registraram boletim de ocorrência alegando que foram agredidos com tapas, socos e ofensas. O rapaz contou que os membros da igreja jogaram sua amiga no chão.

Publicidade

A polícia militar compareceu ao local e apaziguou a confusão. Todos os envolvidos no caso foram levados para a delegacia a fim de prestarem esclarecimentos. De acordo com a polícia, todas as medidas serão tomaras e as imagens da câmera de segurança da igreja vão confirmar o que realmente aconteceu.

As pessoas que acompanharam o vídeo sobre a confusão criticaram a matéria, pois não foram divulgados os nomes dos envolvidos nem o nome da Igreja.

Confira o vídeo completo:

#agressão