O pastor #valdemiro Santiago, um grande nome no meio evangélico, foi atacado durante um culto. O líder da Igreja Mundial do Poder de Deus pregava nessa manhã de domingo em seu templo no Brás, centro de São Paulo, quando um homem com uma faca o atacou por trás.

O apóstolo, que foi atingindo no pescoço, recebeu socorro e imediatamente foi levado ao hospital para realização de uma cirurgia delicada. Valdemiro recebeu vinte pontos no pescoço e, apesar do corte ter sido profundo, passa bem, e não corre maiores riscos, encontrando em repouso.

Valdemiro Santiago, ao lado de sua esposa, a bispa Fraciléia, fez uma transmissão ao vivo de dentro do hospital.

Publicidade
Publicidade

Ele orou e pregou para os frequentadores de sua igreja. O #Pastor declarou que, em breve, voltará a pregar no templo e pediu orações por sua vida. Ele ainda afirmou que ficou tranquilo a todo momento, que sabe que não era sua hora de morrer e perdoa o rapaz que o atacou, pois ele "necessita do amor de Deus".

O nome do homem que atacou o pastor ainda não foi divulgado, mas de acordo com informações da policia da região do Brás, que registrou o ocorrido, trata-se de um rapaz desempregado e, de posse de um facão, sua intenção era a de matar o pastor.

O homem foi preso e responderá pelo crime de tentativa de homicídio. Em depoimento, ele teria afirmado que, há alguns dias atrás discutiu com Valdemiro e, movido pela raiva, foi até o templo para "resolver o problema".

Foram os seguranças da Igreja Mundial que mobilizaram o agressor até a chegada da polícia que prendeu o rapaz em flagrante.

Publicidade

No vídeo que o apóstolo gravou no hospital, ele deu relatos de como aconteceu o ataque. O pastor estava concentrado, ouvindo um "grande testemunho de milagre operado por Deus", quando de repente alguém que se passou por fiel de sua igreja e o atacou com duas facadas em seu pescoço.

O número de agressões contra pastores dentro das igrejas, que antes aconteciam somente em outros países, vem aumentando no Brasil. Somente durante o ano de 2016 foram registrados dezenas de casos. #igrejamundial