O trabalho da polícia nem sempre é fácil. Muitas vezes, os agentes precisam se deparar com verdadeiras situações macabras. Foi isso o que ocorreu nesta quinta-feira, 12, em uma das regiões mais conhecidas do estado da Bahia, o município de Feira de Santana, que fica a 110 Km da capital Salvador. De acordo com informações do portal de notícias R7, em reportagem publicada nesta sexta-feira, 13, um corpo foi encontrado esquartejado em um local inusitado, na Praça do Bem-Te-Vi, que fica no bairro Pedra do Descanso. O cadáver aos pedaços estava enrolado em um saco preto, de lixo, e jogado em um tonel azul. A lixeira de plástico foi vista sendo carregada por dois suspeitos, em uma carroça.

Publicidade
Publicidade

Ainda não se sabe a identidade do corpo. A polícia não divulgou nem mesmo se era um homem ou uma mulher que foi cortado aos pedaços.

A vítima, que não tem qualquer identificação, foi deixada no meio da rua dentro da lixeira. Moradores da região afirmam que viram os homens descendo da carroça e com dificuldade colocando o item ali. Mais tarde, acabou-se descobrindo que se tratava de um cadáver humano. Muita gente estranhou a situação. As testemunhas devem ser ouvidas para ajudar na tentativa de elucidação do #Crime, ou pelo menos, na descoberta de quem seriam os tais homens que conduziam uma carroça. A delegacia de polícia de Feira de Santana informou apenas que não tem nenhuma pista significativa sobre o caso.

As autoridades não sabem, por exemplo, quem poderia ter assassinado a vítima e sequer se ela foi realmente morta.

Publicidade

Há a possibilidade do esquartejamento ter ocorrido depois dos criminosos encontrarem o corpo sem vida. Isso não é tão raro com a população de rua. O assassinato, é claro, é a hipótese mais óbvia. Por isso, a perícia do Instituto Médico Legal (IML) é tão importante nesses momentos. A investigação do caso está sob o comando da DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa).

A nossa galeria de imagens mostra algumas imagens sobre o momento em que o corpo foi encontrado. Vá ao canto superior esquerdo da matéria para ter acesso à elas.