Um crime está chamando a atenção da cidade de Terra Roxa, em São Paulo. Uma mulher, identificada como Suzi Amâncio Vieira, de 52 anos, esteve na polícia e contou que assassinou o próprio filho por vingança. O caso ganhou notoriedade graças à uma reportagem do portal de notícias G1. Em entrevista ao site, o delegado responsável pelo caso, Emerson Abade, no entanto, diz que, até o momento, o corpo do rapaz ainda não foi achado. Por isso, oficialmente, ele ainda não pode ser dado como morto. Suzi esteve na delegacia em abril do ano passado para contar que matou o filho há mais de dez anos. Ela teria matado o rapaz, colocado fogo e enterrado os restos mortais dele com cachorros mortos da família.

Segundo Suzi, sua vingança foi motivada porque ela era constantemente estuprada pelo rapaz, identificado como Régis Custódio.

Publicidade
Publicidade

Aos familiares, no entanto, ela passou os últimos anos contando que o filho estava viajando, até que a desculpa não colou mais e ela decidiu contar a verdade à polícia. Questionada pelos policiais se ela se arrependia do #Crime, Suzi disse que não. Escavações foram feitas no quintal da mulher. Ossos foram encontrados, mas segundo informações do Instituto Médico Legal (IML) da cidade, os dentes e fragmentos ósseos que foram achados não eram do rapaz, mas sim de um cachorro. A mãe confirma que antes de enterrar o corpo do filho colocou fogo no cadáver, o que deve atrapalhar o reconhecimento e até o encontro do cadáver.

A mulher continua solta e novas escavações estão sendo feitas em seu quintal. "Nós vamos ter que dedicar mais esforços na tentativa de encontrar esses fragmentos de ossos", disse o delegado em entrevista ao portal de notícias G1.

Publicidade

O profissional da justiça diz ainda que a mulher não apresenta nenhum tipo de problema psicológico. Novas pessoas devem ser ouvidas a fim de tentar entender o comportamento do rapaz e entender se ele realmente seria agressivo, ou se sabiam dos supostos estupros e da morte do filho da mulher, que garante não ter ficado triste por ter assassinado o próprio filho. #Investigação Criminal