No primeiro dia de 2017, o brasileiro acorda chocado com o massacre que aconteceu em Campinas, São Paulo, em plena festa de réveillon. Sidney Ramis de Araújo, 46 anos, não se conformou com a separação da mulher, invadiu a casa onde ela estava comemorando com a família, matando ela, o filho e muitas outras pessoas. A polícia informou que Sidney carregava 10 bombas caseiras e que o final dessa história poderia ter sido muito pior.

Depois de disparar contras as pessoas na madrugada deste domingo (01), o homem se suicidou, antes de detonar os explosivos que estavam em seu corpo. A Polícia Militar precisou tomar muito cuidado na hora de fazer o resgate, para que nenhuma das bombas fossem acionadas.

Publicidade
Publicidade

O Boletim de Ocorrência cita as bombas junto ao corpo do atirador, mas não detalha se elas estavam amarradas ao seu corpo, nos bolsos, ou até mesmo dentro de uma mochila. O certo é que o Gate - Grupo de Ações Táticas Especiais - precisou ser chamado para fazer a retirada do explosivo, pois são necessários técnicos especializados para lidar com essa situação.

A PM informou que o assassino utilizou uma pistola de 9 milímetros com 2 carregadores e assim teve balas suficientes para disparar o quanto desejou, matando sua ex-mulher e o filhinho de 8 anos. Conhecidos e familiares contaram que ele estava inconformado com a separação e não aceitava viver sem a esposa. Ele e a esposa estavam na Justiça brigando pela guarda do filho.

Nas redes sociais, a cidade de Campinas está entre os assuntos mais comentados durante todo esse domingo e os internautas estão chocados com a forma como 2017 inicia, pois todos pedem paz, mas ela parece cada vez mais difícil de ser alcançada.

Publicidade

Entre os sobreviventes, estão dois jovens que, ao verem o homem começando a disparar, correram para o banheiro e ficaram lá escondidos. A residência onde a chacina aconteceu fica na rua Pompílio Morandi, bem próximo ao Shopping Unimart. Todos os corpos foram levados para o IML da cidade.

No Twitter, muita gente postou mensagens comentando o massacre, todos estão chocados com o ocorrido.

#Tragédia #assassinato #Morte