Nesta terça-feira (17), o caso de agressão envolvendo uma mulher, Stacey Bunyan, de 30 anos, e uma jovem, Emily Campbell, de 20 anos, está sendo julgado e deve ter sua conclusão determinada. A violência aconteceu em 17 de setembro do ano passado, em Woodside Crescent, Paisley, no Reino Unido.

Segundo os autos do processo que está em tramitação, a mulher teria entrado no apartamento da jovem por engano por volta de duas horas da madrugada e começado a agredi-la gratuitamente. Segundo Emily, a agressora parecia totalmente fora do controle, e estava extremamente bêbada, quando entrou no apartamento sem avisar e fazendo muito barulho.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a garota ela e a mãe dormiam quando a suspeita invadiu a residência, assustando a todos, pois a princípio elas nunca tinham visto a mulher na vida. A mãe de Emily que se recuperava de um tratamento para câncer estava na cama, e não conseguia se levantar para expulsar a intrusa foi quando a jovem resolveu enfrentar a mulher.

Para sua surpresa ao invés de sair do local, a acusada, começou a bater com bastante força nela. Foram puxões de cabelo, socos, pontapés e até mordidas na jovem. Depois de muitas agressões Emily conseguiu retirar a mulher que acabou caindo das escadas na fuga e ficou com vários hematomas no rosto.

Diante da situação a polícia foi chamada e compareceu ao local para tentar resolver o problema. A jovem teve ferimentos graves e foi encaminhada para o hospital Royal Alexandra, e atendida no serviço de urgência.

Publicidade

A agressora que estava alcoolizada também foi socorrida.

Durante o julgamento a advogada de defesa da acusada disse ao juiz que ela estava extremamente bêbada e que nem mesmo se lembra de ter praticado o espancamento no dia do ocorrido. Segundo relatos ela teria saído de um estabelecimento do qual era gerente há doze anos, e ido a um bar. Ao sair de lá, não se recorda mais o que teria acontecido.

Para a advogada a punição já está acontecendo na vida da agressora, ela que tem uma filha de dez anos, tem sofrido inúmeras reações hostis e perdeu o emprego. No entanto, para o advogado de acusação o #Crime é claro, e as marcas da agressão e trauma psicológico sofrido pela garota ainda trazem prejuízos à sua vida. De acordo com a promotoria, a jovem não consegue mais dormir direito. Além da pena, foi estipulado um valor de £400 de multa por danos morais e invasão à casa da vítima.

#Casos de polícia