“Vamos lá. Vamos ver o que estava escondido aí. Vai tirando, vai tirando. Tira tudo. Que bonito hein?”.

Com essa fala um funcionário de um mercado filma duas garotas que foram flagradas pela segurança da loja furtando vários produtos. Para dar uma lição na dupla, ele as faz retirar tudo o que haviam pegado e filma toda a situação.

As duas moças parecem ser maiores de idade. Elas têm boa aparência e estão vestidas como meninas de família, com boa situação financeira. Vestidinhos floridos, sapato e sandália novos. Têm também acessórios, como brincos, colares e relógios.

A fantasia perfeita para não despertar suspeitas e ajudá-las a agir sem olhares desconfiados, que normalmente são lançados para pessoas que aparentam ter menor poder aquisitivo.

Publicidade
Publicidade

Mas naquele dia, em especial, o funcionário estava com o olhar apurado e as antenas ligadas. Pegou as duas garotas com a boca na botija e resolveu dar uma lição nas amigas de #Crime.

Em um dos corredores do mercado, elas foram paradas pela segurança. Um dos empregados ligou a câmera do celular e ordenou que retirassem tudo o que haviam escondido embaixo dos vestidos, em uma espécie de bermuda para modelar o corpo.

“Vai tirando tudo”, disse ele. Elas obedecem e mostram salgadinhos e até uma lata de refrigerante abaixo da roupa.

“Joga no chão para não quebrar o produto, senão vai ter que pagar”, diz um outro funcionário.

“Vamos tirando. Vira pra cá, olha pra mim. Vamos ver se tem mais. Vai lá Simone, levanta para ver se ela tem mais”, continua o homem que filma.

A funcionária checa e percebe que não há mais nenhum artigo preso ao corpo das duas.

Publicidade

“Parabéns hein”, ironiza o funcionário que ainda demonstra surpresa pela estratégia usada. “Olha só como é que elas vêm”.

“Vem com bermuda por baixo, mas não é para modelar o corpo é para...”, reforça a outra funcionaria.

Antes de terminar os 59 segundos de cenas humilhantes, o funcionário dá um aviso final às larápias: “Acabou pra vocês. A próxima vez que eu pegar as duas aqui, a casa cai, hein! Já estou avisando”.

#Investigação Criminal