A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) do estado de Roraima, na região norte do país, divulgou que pelo menos 33 presos morreram durante a madrugada desta sexta-feira, 6, no maior #Presídio do estado, a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, localizado na zona rural da capital, Boa Vista. Não há, por enquanto, maiores informações sobre o ocorrido.

Em nota lacônica, a secretaria não deu muitos detalhes e limitou-se a informar que a situação está sob controle. No momento, a estrada que dá acesso à penitenciária está bloqueada e no local encontram-se unidades da Polícia Militar e do BOPE, o Batalhão de Operações Especiais.

Publicidade
Publicidade

Não há informações sobre a ligação entre este fato e o massacre ocorrido em Manaus, no primeiro dia do ano.

Leia a nota da Secretaria de Justiça:

"A Secretaria de Justiça e Cidadania informa que nesta madrugada (dia 6) foram registradas 33 mortes na Pamc (Penitenciária Agrícola de Monte Cristo). Esclarece que a situação está sob controle e que o Bope (Batalhão de Operações Especiais) da PMRR (Polícia Militar) está nas alas do referido presídio."

O fato ocorre poucos os dias após o #massacre ocorrido na penitenciária Anísio Jobim, em Manaus, onde 56 presos foram mortos por integrantes de facções rivais. Investigações apontaram a existência de uma grande rivalidade entre a facção Família do Norte, que tem apoio do Comando Vermelho, e o PCC (Primeiro Comando da Capital). São conhecidos planos da FN para fazer um limpa e eliminar os rivais dentro dos presídios.

Publicidade

O massacre em Manaus, estado do Amazonas, gerou uma crise no governo e levantou debates da sociedade sobre a situação dos presídios brasileiros. Ontem, dia 5, o governo do presidente Michel Temer anunciou medidas para amenizar o problema.

O governo federal apresentou um pacote de investimentos para área. No total serão gastos mais de 600 milhões em melhorias no sistema penitenciário, incluindo a construção de 5 novos presídios federais com a geração de pouco mais de 1.000 vagas no total. O valor deverá ser somado aos R$ 1,2 bilhão do fundo penitenciário. #chacina