O que você faria, caso encontrasse sua filha ou filho sendo abusado sexualmente? Muitas podem ser as respostas para essa pergunta, mas em todas elas, provavelmente, pais e mães mostram-se indignados sobre o futuro de suas crianças. Infelizmente, um mal conhecido no Brasil e no mundo são os casos de pedofilia. Geralmente, infelizmente, meninas e meninos tem sua "inocência" retirada por alguém conhecido e de confiança da família. Com o advento da internet, esse tipo de ação tem sido feita também por quem nunca nem ouviu falar na família. Pedófilos se travestem de crianças ou fakes que sequer existem e tentam o contato com os menores. Após pegarem a confiança, eles pedem fotos e até marcam encontros.

Publicidade
Publicidade

Uma família da cidade de Planaltina, no Distrito Federal, viveu um horrível #Crime desse tipo neste sábado, 21. De acordo com informações de sites locais, um homem invadiu uma casa, onde uma menina, de apenas doze anos, estava em seu quarto. O pai da adolescente apenas ouviu os gritos de socorro da menina. Estranhando os gritos, ele decidiu ver o que estava acontecendo. Ao entrar em seu quarto, no entanto, o que viu jamais serrá esquecido. Um homem, usando apenas uma cueca, tentava transar com sua filha. O indivíduo, que não teve o nome identificado, havia invadido a residência da família para cometer o ato ilícito com a criança.

A menina, felizmente, não entrou em estado de choque, ficando paralisada. Ela, pelo contrário, gritava muito e lutou para que não fosse abusada.

Publicidade

Inicialmente, o pai ficou calmo. Ele apenas mandou que o homem saísse de sua casa. No entanto, o criminoso não ouviu o homem e tomou sua filha como refém. O pai então entrou em uma luta com o homem quase nu. O criminoso pegou um objeto que estava no quarto e bateu no pai em diversas regiões do corpo, como pernas, braço e tórax.

No entanto, o pai conseguiu sair do quarto, voltar, pegar uma faca e atingir o criminoso. Ele gravou o objeto no peito do homem, que ainda chegou a ser socorrido, mas morreu, durante o caminho ao Hospital Regional de Planaltina.