O que você faria, caso soubesse que seu filho ou filha foi abusado sexualmente? Certamente, responder essa pergunta não é fácil, especialmente porque o calor do momento faz muitas coisas mudarem. Independentemente da resposta que seja dada, no geral, o que todos procuram é "justiça", seja a dos homens, a de Deus ou a feita com as próprias mãos. Um caso de assassinato, por exemplo, está repercutindo em todo o Brasil depois que o #Crime ganhou novas contextualizações. No dia 22 de janeiro, um homem identificado como Adaílton Santos, de trinta e dois anos de idade, acabou sendo assassinado no estado do Pará. O que chamou a atenção nesse crime, no entanto, nem foi a morte de Adaílton, mas sim o que teria motivado o seu assassinato.

De acordo com informações do delegado Paulo Maia, que investiga o crime de homicídio, o crime teria ocorrido em uma região conhecida da cidade, a Avenida Josélio Silva.

Publicidade
Publicidade

Ao que se sabe, a morte teria sido ao estilo "olho por olho, dente por dente". O homem morto estaria pagando, na verdade, da pior maneira, por um crime que teria cometido no passado. Um homem de cinquenta e oito anos, chamado Jucelino Melo, teria sido o algoz do morto. O motivo seria uma vingança, que já era planejada por uma década. O sentimento nutrido pelo senhor por dez anos durou cerca de dez anos.

No passado, Adaílton foi preso sob a acusação do crime de abuso sexual contra uma menor de idade, que seria filha de Jucelino. No entanto, sem provas, a polícia acabou soltando o acusado. O homem, após ser liberto, saiu da cidade onde o crime teria ocorrido e sumiu pelo país. O pai da menina violentada, no entanto, não descansou enquanto não encontrou o homem. Ele, após dez anos fora, decidiu voltar à cidade onde o homem morava.

Publicidade

Adaílton acreditaria que ninguém mais se lembraria do crime.

Não foi isso o que acabou se sucedendo. O pai da garota o reencontro e o matou. Em entrevista, o assassino disse que não se arrepende pelo crime. "Fiz e faria de novo se fosse necessário. Esse monstro estuprou minha filha de 10 anos", disse ele, que avaliou estar feliz. #Investigação Criminal