O homem que se denomina #Pastor chama-se Ernestino Cândido Fillho, tem 38 anos e atuava na Igreja Batista Candeia Acesa, em Vila Velha, na grande Vitória/ES. Ernestino foi preso na manhã desta sexta-feira (20) sob a suspeita de abusar sexualmente de fiéis dentro da igreja, em rituais de libertação ou exorcismo. O delegado do caso, Lorenzo Pazolini, da delegacia especializada em crianças e adolescentes (DPCA), afirmou que o pastor gozava de respeito na comunidade onde ficava a igreja e isso foi usado para aliciar as vítimas. A igreja fica no bairro de Rio Marinho, mesmo bairro onde mora o agressor. Ele foi preso em casa, não reagiu à prisão e nega o crime.

Publicidade
Publicidade

Segundo a polícia, os rituais aconteciam no interior da própria igreja sob o pretexto de libertar o demônio do corpo das mulheres. No ponto alto do exorcismo o pastor fazia sexo com as vítimas para purificá-las. São três vítimas menores de idade e outras duas adultas que, após a prisão do falso pastor, deram queixa contra o homem na Delegacia da Mulher da cidade.

O culto de libertação tinha as vítimas escolhidas pelo próprio pastor. As crianças ou adolescentes eram convocados por ele para tirar o demônio em seu "gabinete". O rito consistia em tirar a roupa das crianças e jovens e a partir daí tocar-lhes o corpo. Em alguns casos ele pedia para ser tocado nas partes íntimas. Já as vítimas maiores alegaram #Estupro.

Os familiares das vítimas identificadas fizeram a denúncia dos abusos na DPCA e foram ameaçadas.

Publicidade

O falso pastor chegou a ligar no trabalho dos pais para ameaçar, coagir e até para pedir que os empregadores demitissem os denunciantes. Ele chegou a fazer ameaça de morte a famílias inteiras, conforme relata o delegado Pazolini.

Ele foi preso sob acusação de estupro de vulnerável e deve responder ainda aos crimes de grave ameaça, estupro, atentado ao pudor e coação de testemunhas. Ele está preso na DPCA.

O advogado que defende o pastor, Schuster Andrade, afirma que são mentiras descabidas as acusações e que a verdade virá à tona. Garante que tem provas robustas a favor do acusado. Ele ainda afirma que os pais querem prejudicar o pastor, mas quando questionado o motivo, ele diz que só falará em juízo.

A igreja do pastor é vinculada à Igreja Candeia Acesa e não à Igreja Batista nacional, conforme esclareceu a Igreja Batista de Vila Velha. #Pedofilia