Em mensagens curtas e tímidas, publicada na sua conta pessoal no Twitter, o presidente da República, Michel Temer, garantiu que estava “acompanhando” a situação na Penitenciária de #Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, onde uma rebelião tirou a vida de 26 presos – em dados já confirmados pelo governo local.

Em uma das publicações, #Temer disse ter dado ao ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, a orientação para prestar todo auxílio necessário ao Rio Grande do Norte neste momento. Na próxima terça-feira, uma reunião entre Moraes e todos os secretários de segurança do país deverá determinar medidas para conter a crise penitenciária do país.

Publicidade
Publicidade

Detentos de facções distintas se enfrentaram em Alcaçuz e iniciaram a rebelião por volta da tarde de sábado. As autoridades esperaram para agir na manhã deste domingo. Por volta das 7h da manhã, a Tropa de Choque invadiu a prisão e controlou o local. Não houve resistência por parte dos presos.

Moraes autorizou um repasse de verbas para auxiliar na reconstrução e modernização da Penitenciária de Alcaçuz. A demanda veio através do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria. Homens da Força Nacional, que já estavam no estado desde o ano passado, tiveram a permanência ampliada por mais 60 dias desde a semana passada.