A Polícia Militar vira notícia quando participa de ações perigosas e quando prende ou troca tiros com bandidos. Mas algumas situações fora destes cenários também merecem destaque. Na cidade de Rio Verde, em Goiás, dois policiais militares ajudaram uma criança que procurava materiais escolares no lixo. O caso aconteceu na última segunda-feira (16) e viralizou no Facebook, com mais de 85 mil compartilhamentos e quase 250 mil curtidas.

O menino Gabriel, de apenas seis anos, e sua avó, que o cria desde bebê, estavam procurando materiais escolares no lixo quando foram abordados pelos policias. Gabriel estava feliz, pois havia encontrado uma mochila no local.

Publicidade
Publicidade

Segundo a avó do garoto, ele tinha apenas um apontador.

A partir deste momento, os policiais Denilton e Aires iniciaram uma campanha com comerciantes e outras pessoas da cidade para arrecadar os materiais para a criança. A campanha de arrecadação foi um sucesso.

Entrega

Os dois policiais foram à casa onde o menino mora com a avó entregar as doações que haviam arrecadado. Gabriel, feliz, pulou no colo de um deles e chorou copiosamente. A avó, cujo nome não divulgado, ajoelhou e agradeceu a Deus pela vida dos policiais.

Gabriel ganhou cadernos, mochilas, lápis, borracha e todo material escolar necessário para estudar. Além disso, ainda recebeu de presente tênis, chinelo, camisetas e bermudas. Para finalizar, os policiais deram a ele uma viatura da Policia Militar de brinquedo.

Entre os comentários na postagem, havia muitos elogios aos policiais.

Publicidade

“Essa é a polícia que todos deviam conhecer e também se orgulhar. Mas o que aparece na mídia faz nossos heróis se transformarem em marginais. Vamos valorizar nossos policiais que saem de suas casas para nos defender e não sabem se retornam”, comentou uma mulher.

#Exemplo de cidadania e amor ao próximo. Parabéns”, comentou outra pessoa. “#Emocionante essa história. Parabéns aos policiais e parabéns a esta avó que luta pelo seu neto. E que este garoto continue atrás de seus sonhos e não desista nunca”, disse outra.

#Casos de polícia