Foi preso na manhã da última quinta-feira (12) um homem suspeito de agredir, assaltar e tentar estuprar uma dentista dentro de um consultório na capital capixaba, Vila Velha.

O acusado é entregador de materiais médicos e estava incumbido de fazer uma entrega. Ele teria mudado de ideia e resolvido assaltar a dentista. Além disso, após subtrair objetos, teria tentado abusar da profissional, que estava sozinha no estabelecimento.

Júlio César Pereira Morais já conhecia a vítima, pois tinha feito outras entregas no local, que fica no Centro de Vila Velha.

Ele chegou a agredir a moça, mas acabou sendo preso por uma guarnição de guardas municipais que faziam patrulhamento na rua.

Publicidade
Publicidade

Os agentes perceberam uma movimentação estranha no prédio onde fica o estabelecimento e resolveram checar.

Se depararam com funcionários do condomínio desconfiados com barulho que vinha da sala da dentista. Eles foram até a unidade odontológica e flagraram o suspeito em ação, que foi imobilizado e detido na hora. A dentista foi socorrida e levada pelos próprios guardas municipais para um hospital próximo, com ferimentos leves.

Segundo relatos da vítima, o suspeito pediu um copo de água para a profissional, que o atendeu. Ao entregar a água ela foi rendida. Júlio César anunciou o assalto e chegou a pegar o computador e o celular da vítima. Depois, resolveu abusar da moça, que tentou resistir. O barulho da luta travada e dos gritos da mulher foi o que levantou suspeitas de outros funcionários, que inclusive acionaram a Polícia Militar.

Publicidade

Nesse momento, uma viatura da Guarda Municipal passou diante do condomínio e percebeu toda a tensão entre os empregados. Ao adentrar no consultório, os guardas tiveram trabalho para conter o suspeito. Ele reagiu e travou luta corporal com os agentes. Depois de alguns minutos, ele foi contido e imobilizado, com uso de algemas.

Júlio César também foi atendido em uma unidade de saúde, antes de ser recolhido à delegacia central da capital, onde permanece à disposição da Justiça. O nome da vítima não foi divulgado pelas autoridades policiais.

#Crime #Investigação Criminal