A internet é hoje um celeiro de posts que podem acabar provocando problema para muita gente. Muitas vezes, os internautas acabam exagerando no modo de discutir o assunto. É o caso de uma professora de história, do Rio de Janeiro. Denise O. usou sua página no Facebook para comentar um fato que revoltou o país inteiro, a morte, por bala perdida, da menina Sofia. A garota tinha apenas dois anos e foi assassinada, quando estava brincando em uma lanchonete do 'Habib's', na Barra da Tijuca. Denise disse que a morte da criança era "justiça divina". Ela ainda usou os posts na rede social para acusar o pai da menina, Felipe Fernandes, de matar cinco rapazes em uma comunidade, no ano de 2015.

O caso, no entanto, acabou tendo reviravolta.

Publicidade
Publicidade

Revoltados, os pais da criança foram até à uma delegacia, fazer uma queixa contra a docente. Eles se uniram e contaram ao delegado de plantão que a mulher estaria divulgando inverdades sobre a família. O post pode acabar sendo catalogado como #Crime de injúria e difamação. Isso porque o pai da menina, Felipe Fernandes, sequer faz parte do batalhão de polícia citado pela mulher que ajuda a ensinar jovens na cidade maravilhosa. Além disso, os policias acusados de matarem os jovens citados por ela, já estão até presos, pois foram condenados pelo crime.

Nas mensagens, a professora insinua que a dor de uma família de hoje é igual a de ontem. "Pra quem acredita, Deus não dorme, cobra!”, diz ela, que em seguida, diz que todos podem xingá-la à vontade, pois o todo poderoso já teria feito a parte dele, levando a vida da menina de dois anos.

Publicidade

A garota chegou a ser socorrida com vida, mas a bala perdida que a atingiu acabou pegando em um artéria vital. O bebê não sobreviveu e os pais agora tentam retomar à vida. Além da dor da perda das crianças, eles agora lidam com o boato gerado pela professora em sua rede social.

A professora agora pode até perder seu emprego público. Isso porque a Secretaria de educação do estado disse que analisaria o caso. Ela merece isso? Comente!