Mulher de 39 anos, professora na cidade de Santarém, Pará, foi torturada de várias formas na noite da última terça-feira (24/01). A vítima - que não quis se identificar por medo de represália - foi sequestrada, mantida em cárcere privado, agredida, torturada e sofreu tentativa de homicídio por cerca de cinco pessoas, supostamente da mesma família. O crime foi cometido por dois homens e três mulheres.

A professora relatou que foi convidada a ir na casa da família de um dos criminosos, na noite desta última terça-feira, localizada no bairro Urumari, em Santarém. Quando chegou no local a vítima foi convidada a ir em um dos quartos ver um suposto parente.

Publicidade
Publicidade

Quando entrou no quarto, um dos criminosos trancou a porta e começou a sessão de tortura, deixando a professora sem reação e sem ter como se defender.

A professora relatou que foi espancada diversas vezes, foi perfurada em várias partes do corpo com uma tesoura e ameaçada de morte. Disse ainda que um dos homens a segurou para que duas mulheres cortassem o seu cabelo. Elas também cuspiram no seu rosto, dentro do ouvido e na boca.

O filho da professora, com 14 anos de idade, também foi agredido. Os criminosos trancaram a criança no carro, o espancaram e depois largaram ele numa rua próxima de onde morava.

Motivo do crime

Segundo a professora o crime aconteceu porque ela foi acusada de não pagar a quantia de R$ 2 mil à família. Ela falou que pegou o valor emprestado de um dos agressores e que estava pagando o valor aos poucos, conforme combinado no momento do empréstimo.

Publicidade

A vítima disse que um dos agressores, identificado como pai dos criminosos, queria que ela confessasse - enquanto estava sendo agredida e tudo sendo filmado - que estava extorquindo o membro da família.

Depois desta sessão de tortura a professora foi levada até uma estrada que dá acesso à praia de Pajuçara, onde achou que iria ser morta. Ela foi agredida durante o trajeto e quando chegou lá também. Quando os agressores foram embora a vítima procurou ajuda e foi até o hospital mais próximo, onde, debilitada, recebeu atendimento médico.

A professora registrou ocorrência na 16ª Seccional da Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (25/01).

Após o ocorrido a professora vem se recurando do trauma. O caso tomou proporções gigantescas na cidade de Santarém e indignou moradores, deixando muitos amedrontados com a situação ocorrida. #professora agredida #agressão a professor #professora é torturada