Neste domingo, 8, pela manhã, o pastor Valdemiro Santiago levou uma facada enquanto realizava a benção no templo do Brás, em São Paulo, da Igreja Mundial do Poder de Deus. Nesta tarde, outro religioso, Wallace Martins da mesma congregação, publicou um vídeo do momento em que Valdemiro é socorrido na instituição. Ele acabara de levar um golpe de facão de um homem, que se passava por um fiel. Era Wallace quem estava à frente do culto, quando Santiago foi atacado. Santiago aparece rodeado de seguranças, completamente ensanguentado, tentando tampar o vazamento de sangue com uma das mãos. Ele levou vinte pontos no pescoço e cancelou todos os compromissos que tinha neste domingo.

Apesar do golpe com o facão, a igreja continuou a realizar o culto, mesmo que Wallace pedisse mais seguranças.

Publicidade
Publicidade

Valdomiro já está em casa, com a esposa e passa bem. “Meu Deus… Meu Deus.. Cadê os seguranças aí, né?’, afirma Martins ao ver o seu líder sendo levado pelos seguranças e tirado de seu próprio templo. Mesmo vendo o colega ensanguentado, ele diz que tal ação é o poder de Deus, talvez indicando que houve um milagre no caso de Valdemiro. Nas redes sociais, o religioso publicou um vídeo em que diz que perdoa o criminoso e pede a Deus que ele faça o mesmo.

De acordo com informações do site da Revista Veja, o homem que acabou Santiago é Jonathan Gomes, de vinte anos. Ele estava na fila das bençãos, quando deu três facadas pelas costas do pastor. O objeto que ele carregava tinha incríveis trinta e cinco centímetros. Fotos do corte e da cirurgia no pescoço do religioso chegaram a ser divulgadas. O homem que atacou o pastor já está preso.

Publicidade

De acordo com o blog Cristal Voz, uma das possibilidades para o ataque pode ser a eclosão das rebeliões em todo o Brasil. Você acredita nessa possibilidade? Não esqueça de deixar o seu comentário. A sua opinião é sempre importante.

Veja abaixo o vídeo que mostra o pastor Valdomiro Santiago levando uma facada em pleno culto. Atenção, as imagens podem ser consideradas fortes

#Religião #Crime