O ex-goleiro Bruno Fernandes foi condenado no ano de 2013 a vinte e dois anos de reclusão pela morte de sua ex-amante e mãe de seu filho, Eliza Samudio. Apesar de ainda ter dezoito anos de pena a cumprir, o ex-atleta já sabe o seu destino após sair da cadeia. Em entrevista à afiliada da Record TV em Minas Gerais, ele contou que está estudando e que a partir do ano que vem já deve entrar no regime semiaberto por bom comportamento. Apesar da condenação de Bruno ter vindo em 2013, ele está preso preventivamente desde 2010. Com isso, já é contada a sua pena. Ele, ao todo, na realidade teria 7 anos de prisão completados neste ano. Com um terço da pena, Bruno já pode ter o benefício da prisão em regime semiaberto, o que deve acontecer até o final de 2018.

No regime semiaberto, o ex-atleta vai poder estudar e trabalhar durante o dia e, mais tarde, voltar à cadeia.

Publicidade
Publicidade

Geralmente, em cadeias assim, o preso precisa se apresentar até, no máximo, às 22h, no horário de Brasília. Bruno disse que já sabe o que estudar e que pretende fazer educação física, a fim de ficar na área do esporte. O curso dará ele a possibilidade, por exemplo, de dar aulas para crianças e adultos, seja em escolas ou academias. Nas redes sociais, muita gente não concordou com a possibilidade de mudança de vida do homem que ainda paga pelo #Crime da morte de Eliza Samudio. "O cara mata uma pessoa e nada acontece. Ele mal ficou preso", disse um internauta revoltado ao comentar a reportagem da Record TV.

Atualmente, o goleiro que fez sucesso no Flamengo e era uma das apostas para a seleção brasileira está preso em uma penitenciária da cidade de Santa Luzia, na capital mineira, Belo Horizonte.

Publicidade

É ele, por exemplo, que tem as chaves da própria cela e também das de outros detentos, que respeitam o preso famoso. Os presos trabalham na manutenção do local onde vivem e também realizam outros trabalhos. Existe a previsão, inclusive, que uma fábrica de bolas seja construída. Hoje eles já fabricam materiais de segurança do trabalho.