A febre amarela é uma doença infecciosa grave transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo da dengue. O último surto da doença no Brasil ocorreu no ano de 2003, com 64 casos confirmados. Atualmente, foram registrados 550 pacientes no total que chegaram a postos de saúde com sintomas da doença.

Minas Gerais é o Estado com o maior número de registros da doença, 415 estão sob análise, 68 foram confirmados e 19 foram descartados, com a #Febre Amarela afetando 51 municípios. O segundo Estado com o maior número de pessoas com sintomas de febre amarela é o Espirito Santo, com 33 registros, mas apenas um caso foi confirmado.

Publicidade
Publicidade

Vacina contra a febre amarela

Diante desse novo surto de febre amarela, o governo federal distribuiu 11,5 milhões de doses da #vacina contra a doença para os Estados, principalmente os com maior incidência de casos suspeitos. O Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde divulgou que, apesar de ser uma vacina eficaz e segura, não está isenta de riscos, como todo medicamento, alertando sobre possíveis, mas raros, eventos que podem ocorrer através de sua utilização.

O Ministério da Saúde divulgou que a vacina é composta por duas doses, tanto para adultos quanto para crianças. Crianças devem receber vacinas aos 9 meses e depois aos 4 anos de idade, garantindo proteção ao longo de sua vida. Para quem não tomou a vacina enquanto criança, é necessário que tome uma dose da vacina, e outra 10 anos depois, para reforço.

Publicidade

Para cidadãos que não estão em áreas em que estão ocorrendo os atuais surtos e não viajarão para elas durante esse período, o Ministério da Saúde afirma que não é necessária a vacinação imediata. Já para os que estão em áreas de surto ou passarão por elas durante esse período, a vacinação é necessária o mais rápido possível.

Efeitos colaterais

A vacina não possui muitos casos de efeitos colaterais registrados, apesar de poderem ser muito graves. Ela é utilizada há mais de 60 anos e os efeitos são considerados raros. Dentre os efeitos colaterais estão:

1 - Febre

2 - Dor de cabeça

3 - Dor muscular

5 - Reação alérgica grave (anafilática)

6 - Reações no sistema nervoso central (encefalite)

7 - Comprometimento de múltiplos órgãos com o vírus vacinal da febre amarela

8 - Cerca da metade dos indivíduos que desenvolveram febre amarela vacinal evoluem para o óbito.

Os efeitos colaterais são raros, mas podem ocorrer. Mesmo assim, tomar a vacina é a melhor opção. #sistema de saúde