Todos adoram, sejam anônimos, astros, autoridades ou atletas. Os autorretratos tirados pela câmera de um celular e depois postados nas #Redes Sociais viraram mania mundial.

Com o fácil acesso hoje em dia aos celulares, e a popularização das redes sociais, constantemente são flagrados pelo Facebook, Instagram e Twitter as selfies tiradas no banheiro, fazendo biquinho, ou registros em fotos mais ousadas.

Mas, constantemente, este tipo de foto supera o limite do bom senso e expõe ao publico situações cada vez mais embaraçosas.

Neste domingo (1º), uma #Selfie bizarra, que pode se dizer que é um tapa na cara do poder público, principalmente para os responsáveis pela segurança pública no Brasil, “bombou” nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

Pois o fato explicita o caos que é o nosso sistema penitenciário, e ainda mostra a falta de respeito que os bandidos têm para com as autoridades.

Na tarde deste domingo, houve uma fuga no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), em Manaus. Até aí, nada de novo, pois fugas em presídios do Brasil já são notícias normais. Mas o fato esdrúxulo desta historia é que o preso Brayan Bremer Quintelo Mota, acreditando no poder da impunidade, fez questão de registrar sua fuga tirando uma selfie com seu colega de cela e postando numa rede social.

O jovem, que estava preso acusado de receptação, tirou a foto de dentro de uma mata, local onde ele fez questão de dizer que estava escondido.

Em seu perfil no Facebook, ele fez questão de colocar na legenda a sua felicidade em ter escapado da penitenciaria, apesar de seus pés estarem sujos de barro.

Publicidade

Veja a foto com a legenda em nossa galeria de fotos.

E o bizarro é que não para por aí. Em pouco tempo que a foto foi publicada, ela teve mais de três mil curtidas. Sério que alguém achou isso legal?

Cerca de vinte presos fugiram do presídio A fuga aconteceu no momento em que acontecia uma rebelião.

Dos vinte foragidos, somente nove foram recapturados até o momento, nem mesmo a ajuda do preso que tirou foto do esconderijo serviu para que ele fosse recapturado. #Casos de polícia