Uma menor de 16 anos foi estuprada por um homem na estação de trem “Central do Brasil”, no #Rio de Janeiro. Tal como informa o site “Notícias ao Minuto”, vários funcionários presentes no local flagraram o suspeito com a vítima em uma área restrita. As autoridades, depois de deterem o homem, que já teria cinco passagens pela polícia, garantiram que ele, no momento do #Crime, teria usado uma faca para ameaçar a jovem, que não foi identificada até ao momento.

Apesar do enorme esforço que governos, autoridades e as populações estão fazendo nos últimos anos para combater a enorme taxa de criminalidade no país, sobretudo nas grandes cidades, como é o caso evidente do Rio de Janeiro, a verdade é que ainda há muito caminho pela frente, sendo esse crime, na manhã do passado domingo, dia 22 de janeiro, um excelente exemplo disso mesmo.

Publicidade
Publicidade

Ao que tudo indica, usando uma tática arrepiante para conseguir detectar a vítima “perfeita”, o suspeito esteve circulando durante algum tempo na estação de trem. Alegadamente, uma primeira mulher teria percebido o que estava acontecendo e saiu correndo do suspeito. Contudo, sorte diferente teve a adolescente que foi levada para uma área restrita para ser estuprada. “Ele é frio, não mostrou arrependido e ainda teve um comportamento de deboche na delegacia”, garantiu o delegado responsável pelo caso, revelando também que o suspeito disse que não queria ir novamente preso por um estupro, mas sim por um homicídio, tendo agora vontade de matar a menor.

Nas redes sociais, muitos brasileiros, principalmente aqueles que têm filhos jovens e adolescentes, demonstraram novamente toda a sua enorme preocupação e revolta por esses casos macabros em locais público, sobretudo envolvendo pessoas que já tinham sido identificadas e até presas no passado.

Publicidade

O site “Noticias ao Minuto” informa que as passagens do suspeito em questão não estavam relacionadas com crimes de estupro, mas sim de furto e roubo, pelo que não seria previsível saber que o suspeito cometeria um crime tão macabro e de uma forma tão fria. #Investigação Criminal