Um indivíduo foi preso pela Polícia na sexta-feira (20), na de zona rural de Ariquemes, na região do Vale do Jamari, em Rondônia (RO). O homem de 49 anos, que não teve o seu nome revelado por motivos de segurança pela Polícia, é o principal suspeito de ter violentado sexualmente a própria sobrinha de apenas dois anos. A mãe da vítima sabia de tudo.

Segundo informações repassadas pela Polícia Civil, o Conselho Tutelar da cidade, tinha recebido uma ligação anônima relatando que uma criança foi vítima de violência sexual. Entretanto, após ficar sabendo do caso os conselheiros tutelares de imediato acionaram a Polícia. Ainda de acordo com a Polícia, a mãe da criança teria flagrado a filha sendo violentada sexualmente pelo suspeito.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o portal de notícias ‘G1’, conversou como delegado Rodrigo Camargo, ele disse que o #Estupro é recente e aconteceu há cerca de 15 dias na residência da mãe da criança. Segundo e delegado, após o abuso a menina foi levada para uma unidade médica da cidade. No entanto, ao ser examinada pelos médicos, os mesmos constataram que a garotinha apresentava indícios de violência sexual. Diante da situação, ela foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exames, mas detalhados, onde foi comprovado que ela foi vítima de violência sexual.

O acusado foi preso por policiais da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), em uma propriedade rural, a 120 km de Ariquemes. De acordo com o delegado Camargo, o indivíduo não resistiu a prisão e ficou surpreso com a presença da polícia no local onde ele estava escondido e disse; “não achei que vocês viriam aqui”, contou o delegado Camargo.

Publicidade

Ao se questionado sobre o estupro ele confessou ser o autor do crime.

Camargo disse que a mãe da vítima poderá ser indiciada por não ter ido até à delegacia registrar um Boletim de Ocorrência, contra o acusado relatando o estupro que a sua filha sofreu pelo meliante. Camargo alerta que a família tem a obrigação de acionar as autoridades contra crimes dessa natureza. O acusado encontra-se preso no presídio da cidade onde ficará à disposição da Justiça. #Investigação Criminal #Casos de polícia