Todo recomeço do ano, a população se interessa por um assunto polêmico, a futurologia. Desde que o mundo é mundo, supostos profetas apareceram e conseguiram prever o que viria em espaços curtos ou longos de tempo. É sabido, é claro, que nem todos eles possuem poderes mediúnicos. Talvez, por isso, o jornal 'O Dia', do Rio de Janeiro, tenha selecionado três videntes diferentes para darem prognósticos para o amanhã. A publicação chamou Bidu, Márcia Fernandes e Carlinhos para falarem sobre o que eles veem sobre a política, famosos e tragédias naturais ou humanas. Os três foram unânimes. O ano de 2017 será muito difícil e pelo menos durante os seis primeiros meses vai ser bem pior do que 2016.

Publicidade
Publicidade

Apenas depois do primeiro semestre, as coisas devem melhorar. No entanto, até junho, o desemprego deve aumentar bastante. Os três dizem que o caminho do presidente Michel Temer será difícil. Um deles, Carlinhos, conhecido por ter previsto a tragédia envolvendo a tragédia da Chapecoense, disse que Temer renunciará em abril, pois não aguentaria tanta pressão. Em março deste ano, durante um programa de televisão, Carlinhos disse que um avião levando um time inteiro de futebol cairia. No dia 29 de novembro, uma aeronave que transportava o time da Chapecoense caiu e vitimou 71 pessoas. Apenas seis passageiros ficaram vivos, entre eles, quatro brasileiros. Dos seis, somente um, o goleiro Jackson Follmann, segue internado.

Segundo Carlinhos, outro avião cairá até o ano de 2018 e levará um time carioca.

Publicidade

A altura da queda será baixa. O vidente diz apenas que o clube do Rio de Janeiro estaria em uma viagem com destino a São Paulo. É também ele que diz que uma tragédia natural atingirá a região serrana do estado do Rio. De acordo com ele, fortes chuvas neste verão provocariam grandes deslizamentos de terra, matando entre duzentas e trezentas pessoas. Em 2012, uma tragédia acabou matando quase mil pessoas na mesma região.

E você, acredita nesse tipo de previsão? Não esqueça de deixar o seu comentário. #Crime