A Polícia Militar do estado de Goiás registrou na noite desta terça-feira (17), um crime bárbaro e cruel na cidade de Itumbiara, no sul do estado. A ocorrência começou com um incêndio na residência e na sequência mostrou tratar-se de um homicídio. No meio da situação complexa ainda aconteceu uma tentativa de homicídio.

Lucilene Mendes, de 46 anos, que trabalhava como cozinheira, foi cruelmente assassinada a golpes de facão, e se como não bastasse, teve seu corpo e sua casa queimada pelo assassino.

Geraldo Barros, de 20 anos, namorado da vítima, estava no local assim que os bombeiros chegaram para tentar apagar as chamas, ele disse aos militares dos bombeiros que sua namorada estava dentro da residência.

Publicidade
Publicidade

Mas no momento em que ele passava algumas informações para um dos bombeiros, uma pessoa desconhecida do sexo masculino se aproximou e atirou três vezes em Geraldo, e na sequência saiu em fuga.

Diante da situação, uma equipe de resgate dos bombeiros prestou socorro a Geraldo e o encaminhou para uma unidade hospitalar de Itumbiara. A outra equipe dos Bombeiros conseguiu apagar as chamas da residência e dentro da casa os militares localizaram o corpo na cozinheira.

Enquanto isso no hospital, Geraldo acabou confessando para a polícia que foi ele que matou Lucilene, e que o motivo seria ciúmes, já que ele acreditava que ela havia lhe traído.

Devido ao estado de saúde do acusado, o homem foi transferido para o Hospital de Urgências de Goiânia. Nesta quarta-feira (18) a unidade de saúde relatou que o quadro dele é estável.

Publicidade

A Polícia Civil está investigando o caso e a delegada responsável pelo caso, Yvve de Mello, disse a imprensa que Geraldo Barros será indiciado por feminicídio e pode pegar uma pena de doze a trinta anos de reclusão.

Sobre o homem que tentou contra a vida de Geraldo, a delegada ressaltou que este caso também está sendo investigado, e que ainda não sabe se os dois crimes tem relação.

Não se fala em outra coisa na cidade de Itumbiara no dia de hoje, a população ficou perplexa com este crime passional. #mistério #assassinato #Morte