No fim de tarde do último dia 8 de janeiro, câmeras de segurança de uma via de Fortaleza registraram uma tentativa de roubo bastante incomum: um dos ladrões tinha apenas uma perna. Ou uma perna e meia.

O fato é que ele e seu comparsa chegaram de moto para fazer a abordagem criminosa e acabaram se dando mal. As cenas mostram diferentes ângulos da esquina das ruas Francisco Barbosa Pinheiro e Martins Neto, em Antônio Bezerra, na capital cearense.

O bandido portador de deficiência e seu colega param a moto no local e anunciam o assalto a um rapaz que estava sentado na calçada, próximo a um estabelecimento comercial.

O meliante sem a perna está na garupa da motocicleta.

Publicidade
Publicidade

Vendo que a dupla não estava armada, a vítima resolveu reagir, partindo para cima deles e derrubando-os com moto e tudo no chão.

As cenas, que começaram a rodar na internet neste fim de semana, mostram que após a vítima derrubar os bandidos, outras pessoas que estavam próximas se aproximam para ajudar. Um rapaz que estava com um skate usa o objeto para acertar um dos assaltantes. Depois faz o mesmo com um capacete.

A essa altura o ladrão perneta tenta reagir pulando numa perna só. O companheiro vê que a confusão não teria desfecho favorável e resolve pegar a moto e fugir, deixando o deficiente para trás.

Ele chegou a ser imobilizado pelos populares, que chamaram a polícia. Mas como a viatura demorou muito para chegar, acabou liberado.

A vítima falou como tudo aconteceu para a imprensa local.

Publicidade

Disse que os ladrões queriam pegar o seu celular. O rapaz percebeu que eles estavam drogados e aparentemente sem armas e resolveu partir para cima. Depois que os dois caíram no chão é que ele viu a condição física desfavorável do bandido da garupa.

Contou ainda que sabe que correu perigo, mas afirmou que não se arrepende, pois não queria dar o seu celular.

As autoridades de segurança alegaram que a demora em ir até o local se deve à ação conjunta que havia acontecido mais cedo na capital. Tratava-se da Operação Tolerância Zero. Por causa do evento, muitos agentes militares ficaram registrando nos distritos policiais uma grande quantidade de delitos flagrados ao longo de todo o dia.

#Crime #Casos de polícia