Uma tragédia foi filmada em uma sequência de cenas impressionantes, envolvendo passageiros de um barco que tentava atravessar uma corredeira que se formou em uma pequena estrada de terra em Igarapé Redenção, na Comunidade Panorama, em Rio Branco, no Acre.

O vídeo, registrado por um conhecido das vítimas, está circulando nas páginas do Facebook, nesta terça-feira (3) e demonstram o pavor dos familiares quando percebem que cinco pessoas jogadas na forte correnteza lutam para sobreviver.

O registro foi feito na tarde deste domingo (1º) e começa com uma pequena embarcação sendo ocupada por cinco pessoas. Um homem, que teoricamente seria o barqueiro, mais três rapazes e uma mulher de meia idade.

Publicidade
Publicidade

O barqueiro leva o grupo usando uma corda presa a uma árvore na outra margem. Ele vai puxando a corda para fazer o barco se locomover até o local onde há terra firme.

Familiares dos passageiros filmam alegremente a cena, sem desconfiar do desfecho dramático. De repente, algo parece dar errado. Talvez pelo peso do barco e pela força da correnteza, o homem que segura a corda não consegue evitar que o barco caia corredeira abaixo, lançando todos na água.

O desespero dos amigos e parentes aumenta. Uma mulher se desespera chamando pela passageira, chamada Liberdade, que aparentemente teria sido levada pelas águas.

É possível ver claramente que os homens tentam nadar e se salvar do pior. Um homem idoso tenta ajudar indo em direção à água, mas é impedido por outra mulher.

Um outro jovem que estava do outro lado do rio anda bem próximo ao ponto em que o barco foi levado para tentar fazer algo e acaba sendo levado pelas águas também.

Publicidade

Ele é Michel Junior Pinheiro de Souza e segue desaparecido.

Pela margem inversa, um terceiro homem segura uma corda na tentativa de içar esta última vítima, mas as dificuldades não deixam.

A essa altura todos os ocupantes do barco não são mais vistos naquele trecho. Mas, segundo reportagem do G1, a família foi salva justamente por Michel, que depois de ajudar um por um sumiu na água. Mergulhadores do Corpo de Bombeiros foram acionados, mas não tiveram sucesso na localização do corpo.

É possível perceber que bem ao lado de onde ocorreu a fatalidade há uma construção inacabada de uma ponte, que seria utilizada justamente para que cenas como essa não precisassem ocorrer.

Segundo o G1, os moradores estavam utilizando aquele tipo de transporte porque o local onde os veículos e pedestres costumavam passar foi inundado por uma enxurrada causada pelas fortes chuvas que caíram no dia anterior.

#Crime #Casos de polícia