Nesta sexta-feira, 6, um turista americano virou notícia em todo o Brasil. Aos cinquenta e quatro anos e visitando o Rio de Janeiro, o maratonista Joe Lanco foi vítima de um bandido. O homem assaltou ele e um amigo na frente de um hotel. Câmeras de segurança do estabelecimento flagraram toda ação. O criminoso até tentou atirar no gringo, mas por sorte, a arma acabou falhando. Percebendo que a arma do bandido não funcionava, o turista correu em disparada contra o criminoso. Ele o alcançou e os dois saíram em uma luta corporal. Muito ensanguentado, o turista conseguiu segurar o ladrão, até que a polícia chegasse.

No entanto, ele estava bem irritado e continuou batendo no bandido, mesmo depois que esse foi preso.

Publicidade
Publicidade

Ainda na delegacia, ele revoltado bateu de novo no ladrão. Os policiais tentaram proteger o bandido, mas foram xingados. O homem então foi preso por desacato. Antes disso, no entanto, o gringo e o criminosos foi levado para o Hospital Miguel Couto, no Leblon. Na delegacia, mais tarde, aconteceu toda a confusão. Lanco agrediu o bandido e com muita raiva acabou se machucando de novo. A equipe de agentes da delegacia da Zona Sul tentou fazer o gringo não bater mais em que o roubou, mas não tiveram muito sucesso.

Preso, Joe Lanco passou a noite na delegacia. Ele saiu de lá neste sábado, 07. Em entrevista aos jornalista, o americano disse que faria tudo de novo. A prisão do gringo causou muita revolta no Rio de Janeiro. Muitos lembraram que a revolta do estrangeiro era a mesma que acontece com muitos brasileiros, que durante a semana protagonizaram cenas correndo atrás de bandidos na areia, por exemplo.

Publicidade

As vítimas não querem mais ser reféns.

Veja abaixo o vídeo que mostra o americano batendo no bandido e indo preso. Na sua opinião, prender a pessoa que foi presa foi a melhor atitude da polícia, ou ele deveria ter tido mais paciência com o homem que veio de outro país passar férias no Rio de Janeiro? Não esqueça de deixar o seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós.

#Crime #Investigação Criminal