Imagens de câmeras de segurança mostram que, momentos antes de atropelar três pessoas nos Ingleses, em Florianópolis, o motorista do Camaro estava dirigindo em alta velocidade, como mostrou o Jornal do Almoço desta terça-feira (3). Uma mulher morreu e dois homens ficaram feridos. O motorista fugiu sem prestar socorro.

O caso ocorreu na madrugada de domingo (1º). Cristiane Flores morreu no hospital e o marido, Nilandre Lodi, precisou amputar as duas pernas e está em coma. Um amigo do casal, Gean Mattos, também seguia em coma nesta terça.

O atropelamento ocorreu em frente à loja do casal, quando voltavam para casa, nos fundos do estabelecimento.

Publicidade
Publicidade

A gravação de um comércio filmou a caminhonete em que estavam Cristiane e as outras transitando pela rua às 4h17. Na sequência, já não mais registrada pelas imagens, Cristiane Flores, o marido Nilandre Lodi e o amigo do casal, Gean Mattos, descem do veículo.

Às 4h18, o Camaro preto passa com velocidade, bate em outro carro na pista e atinge as vítimas na calçada.

Namorada não desceu do veículo

A namorada Gean Mattos, de 17 anos, teve apenas o braço esfolado. Ela ficou no carro enquanto Gean se despedia do casal de amigos, na rua.

"Eu fiquei no carro, porque eu já estava com sono. Estava cansada também. Não deu dois minutos que eles tinham descido do carro, a caminhonete foi com tudo para frente. Os vidros todos se quebraram", lembra a jovem.

Ela conta que, quando desceu do veículo, os três já estavam inconscientes.

Publicidade

"Eu vi que ele [Gean] demorou, não vi mais ninguém. Daí eu desci do carro, pela porta do motorista, porque a porta do meu lado estava toda quebrada", lembra Schaiane.

Prisão

A Justiça acatou na tarde desta segunda (2) o pedido de prisão preventiva do motorista. Jeferson Bueno, de 29 anos. Depois do acidente, o turista, natural Sapiranga (RS), deixou a casa que tinha alugado no Norte da ilha. Quatro delegados trabalham no caso. Um deles disse que o motorista deve ser indiciado pelo #Crime de homicídio doloso e duas tentativas de homicídios.

O atropelamento

Conforme a RBS TV, os quatro tinham assistido à queima de fogos na praia. Na residência, os familiares e os dois filhos de 5 e 13 anos os esperavam.

A família de Passo Fundo mora em Florianópolis há três anos. O corpo de Cristiane foi velado no Cemitério Memorial da Paz, na cidade gaúcha. #Brasil