Os sites e jornais de todo o país noticiaram, nesse domingo (8), um triste acontecimento com o pastor Valdemiro Santiago. Durante culto realizado na Igreja Mundial do Poder de Deus, o #Pastor recebeu golpes de faca de um homem identificado como Jonhatan Gomes Higino. O pastor foi levado ao hospital para receber o atendimento médico e não corre risco de morte. Foi divulgado na internet o exato momento em que ele, ferido, é levado para o atendimento médico.

Em vídeo gravado no hospital, Valdemiro diz que estava ouvindo o testemunho de uma pessoa quando foi atacado por trás. “Eu estava impondo as mãos, acabando de ouvir um milagre, um testemunho, e entrou alguém por trás, não sei, não vi quem era, e deu uma facada no pescoço, ou uma navalha, não sei”, disse o pastor em vídeo.

Publicidade
Publicidade

O pastor encerrou o vídeo pedindo a oração dos fiéis e dizendo que perdoa o homem que fez isso com ele.

O segurança do pastor disse, em depoimento à polícia, que assim como outras pessoas, Higino aguardava para receber orações do apóstolo. Em determinado momento, ele pegou a faca e golpeou Valdomiro em dois lugares, nas costas e no pescoço.

Preso, Higino confessou ter ferido o pastor e revelou o motivo que o levou a agressão. Segundo ele, há alguns meses, o pastor teria dito que ele seria crucificado. Higino entendeu a frase como uma ameaça e então decidiu ferir o pastor. A faca foi apreendida pela polícia e o caso foi registrado como tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil.

Foi divulgado no YouTube o momento do culto em que o pastor foi socorrido

Pode-se observar no vídeo que, no momento da agressão, quem estava pregando era outro pastor.

Publicidade

Ele ficou espantado com a situação e deu uma pausa na pregação. Que é isso? Meu Deus… Meu Deus… Cadê os seguranças aí, né?”, disse o pastor ao ver a cena. Em seguida, o pastor pediu para que a banda começasse a cantar. Depois ele retornou ao palco e disse que o apóstolo havia sofrido atentado. Ele relata que o Valdemiro havia sangrado muito e que, até então, não sabiam o motivo do ataque e nem o estado de saúde do apóstolo.