Um áudio do Bispo Edir Macedo está circulando pela internet, é possível ouvir o bispo se irritar profundamente com uma das ajudantes de sua #Igreja, o Templo de Salomão. Macedo é o líder da Igreja Universal do Reino de Deus, a obreira de sua igreja estaria ajudando uma senhora que estaria passando mal durante uma reunião, porém o bispo não se sentiu confortável com a situação.

Transmitido por uma rádio em tempo real, o bispo participava de uma reunião e interrompeu sua fala se sentindo constrangido pela atitude da obreira ou levita, forma que as obreiras são chamadas no Templo de Salomão.

Macedo ficou dezesseis segundos sem pronunciar nenhuma palavra, quando resolveu falar, disse: "Acabou? acabou? muito obrigado! Nunca mais você vai ser levita minha filha, a partir de hoje, você perde o direito de servir a Deus como levita, aqui no templo."

Edir Macedo tirou a mulher de levita da igreja dizendo que ela não iria mais servir a Deus, constrangendo-a e aparentemente a humilhando.

Publicidade
Publicidade

O caos começou quando uma senhora começou a passar muito mal, então a obreira levantou de seu lugar e foi acudir a senhora, mas isso lhe "custou caro" e acabou sendo expulsa da igreja pelo bispo.

A transmissão da rádio é disponível em vários países, muitos ouviram o chamado do bispo para a levita.

Veja a seguir o áudio disponibilizado pelo YouTube.

Polêmicas com Edir Macedo

O bispo do Templo de Salomão já se envolveu em inúmeras polêmicas, uma delas foi com o apresentador José Luiz #datena. O jornalista acusou a emissora de Macedo, a Rede Record, por ser culpada de sua falência. Datena cita que tudo o que ele ganhou na vida acabou perdendo depois que saiu da emissora.

Datena não teria suportado as exigências que a emissora fazia e também a burocracia para poder se comunicar com os superiores do canal.

Publicidade

O apresentador também sentiu que sua liberdade de expressão estava ameaçada e acabou rompendo um contrato de cinco anos com a emissora.

Os valores envolvendo o trâmite de cancelamento de contrato chegaram a R$ 20 milhões. #Ameaça