O nome da jovem Thauane Cordeiro se popularizou nas redes sociais por um motivo triste. De pele branca, ela acabou sofrendo um ataque de uma menina da mesma idade, que a acusou de fazer 'apropriação cultural' por conta do uso de um turbante. Não é a primeira vez que esse tipo de polêmica aparece. Em um mundo globalizado, as mais diferentes culturas estão presentes em nosso dia a dia, mesmo que a maioria de nós sequer dê atenção para isso. Thauane contou, através de um postagem no Facebook, como tudo aconteceu. A jovem, após o questionamento da mulher negra, que ocorreu no metrô, disse que começou a ser atacada por elas dentro do vagão. Foi aí que veio a lição de vida.

Publicidade
Publicidade

A jovem tem câncer e usava o turbante para não mostrar que seus cabelos estão caindo, algo bem comum entre mulheres que possuem a doença. O turbante é uma maneira encontrada pelas pacientes de manterem sua vaidade. "Ela veio falar comigo e dizer que eu não deveria usar turbante, porque eu era branca. Tirei o turbante e falei 'tá vendo essa careca, isso se chama câncer, então eu uso o que eu quero! Adeus", revelou a jovem, que em seguida teria saído do vagão. Ela relata que a garota que fez a fala de proibição sobre o uso do pano na cabeça ficou com cara de sem graça.

A história começou a circular na internet no dia 4, mas não para de crescer. A hashtag Vai ter Todos de Turbante Sim foi compartilhada vinte mil vezes. Já o post da jovem com câncer teve mais de sessenta mil curtidas.

Publicidade

Neste sábado, a Thauane agradeceu a força que tem recebido nas redes sociais.

"Só vim aqui pra dizer que historicamente o turbante nunca pertenceu à cultura negra, mas foi assimilada pelas negras com o tempo, ou seja, as próprias negras se apropriaram culturalmente do uso de turbante de outras culturas como a muçulmana", disse um internauta. "Primeiramente gostaria de te desejar força pelo que você está passando, mesmo sem te conhecer, fico sentido com notícias desse tipo. "Segundamente", obrigado por compartilhar conosco esse episodio, apenas atrás de ferramentas como essa podemos mostrar o quão babacas são as pessoas, e o quão triste é a nossa situação quanto sociedade", completou outro. #Crime