Histórias envolvendo #Animais costumam cativar muitas pessoas. Muitas vezes, as reações demonstradas pelos seres irracionais costumam ser mais sensatas do que as nossas humanas. Eles conseguem, por exemplo, externar o sentimento de fraternidade. Prova disso é uma notícia que repercutiu no mundo inteiro e que no Brasil virou alvo de uma reportagem do portal carioca Extra neste domingo, 19. A matéria contra a história de vida de dois cães inseparáveis, Sully e Lucy. Apesar dos pequenos seres não serem parentes, como uma mãe e um filhote, por exemplo, eles se comportam como verdadeiros irmãos.

A proximidade dos dois cachorrinhos realmente chama a atenção de todos.

Publicidade
Publicidade

Isso porque uma pessoa se interessou em adotar Lucy. O problema é que a cadelinha não queria ir embora do local sozinha. Ela insistia, através de suas atitudes caninas, que seu amigo deveria ser levado do abrigo junto. Lucy não quis deixar Sully abandonado. A sorte dos cãezinhos foi que apareceu uma pessoa que se interessou em levar os dois para casa. Alaina Brinton foi a mulher que se apaixonou pelo jeito doce dos pets e não quis fazer a maldade de deixar um longe do outro.

Em entrevista dada a tabloides internacionais, a mãe adotiva da dupla falou sobre o que teria motivado ela a tomar a bela atitude. Alaina revelou que tinha um cão e que ele morreu recentemente. Após a triste perda, ela não quis mais ficar sozinha e procurou uma maneira de adotar um novo cão. Alaina fez uma pesquisa usando a internet e descobriu o site 'The Dodo'.

Publicidade

Online, ela viu fotos da cadela que, rapidamente, apaixonaria-se. "Mas quando liguei, me disseram que eu não conseguiria adotar só ela", relembrou ela ao comentar o momento crucial, que separou o momento dela decidir se ria ou não levar os dois pets para casa.

Ao levar os dois para o novo lar, Alaina ficou pasma com o comportamento dos cãezinhos. Eles são realmente inseparáveis. Não demoraria muito para que Alaina também se apaixona-se por Sully, que tem um comportamento um pouco mais assustado.