Um barraco com direito a pancadaria para todo o lado. Este foi o cenário flagrado pelas câmeras de segurança de um bar. A protagonista é uma mulher, que entra no local totalmente alterada.

As cenas viralizaram. Em apenas um dos posts onde o material foi compartilhado foram mais de 63 mil compartilhamentos e 41 milhões de visualizações.

Tudo aconteceu no último dia 19 deste mês, por volta de meio-dia e meia.

O vídeo começa com três pessoas conversando em uma mesa. De um lado um casal, que parece estar namorando. De outro uma mulher, de costas para o vídeo.

De repente uma mulher entra em cena e avança para cima do rapaz bem no momento em que ele se inclina para beijar a moça.

Publicidade
Publicidade

Em vez de beijo, recebe vários tapas. A mulher que está com ele também é surpreendida com puxões de cabelo fortes que a levam a cair no chão.

O homem, na ânsia de se defender, cai por cima da outra vítima. A confusão generalizada continua, despertando a atenção dos demais clientes do bar. Eles correm para tentar parar a mulher enfurecida. A agressora não se abate e lança mão de uma cadeira para jogar em cima do casal e de quem mais tenta apartar.

Um outro rapaz entra no meio da discussão para separar mulher e homem. A agressora consegue se desvencilhar e corre por fora até atingi-lo de novo com tapas e empurrões.

As pessoas conseguem levá-la para fora do bar. Ela sai do enquadramento da câmera e as jovens que estavam na mesa retornam e tentam se recompor.

Quando tudo parece estar um pouco mais calmo, uma outra agressora volta com força total para tentar alcançar a mulher que já havia apanhado.

Publicidade

Um homem tenta barrá-la, sem sucesso. Ela entra no bar e vai para cima da suposta adversária, que fica encurralada na parede até que um homem consegue fazer uma barreira para cessar as agressões.

Ao mesmo tempo, em um segundo plano do vídeo, a primeira moça que aparece gerando a confusão avança no homem que já havia apanhado. Ele a empurra para se defender. No interior do bar, a segunda agressora continua tentando pegar a adversaria.

O vídeo termina após um minuto e quarenta segundos e a impressão é que a confusão continuou depois.

#Crime #Casos de polícia