Um homem foi encontrado morto na manhã de quarta-feira (08), no ramal do Jacaré, zona rural de Porto Velho, em Rondônia (RO). A vítima foi identificada pela polícia como Benedito Gilberto Alves da Silva, 38 anos. O autor do assassinato foi identificado como Joaquim Vieira dos Santos Neto, 28 anos, que matou a vítima a mando de sua amante, identificada como Ana Maria Moreira, 35 anos, que era esposa do falecido.

Segundo informações da polícia, a vítima foi encontrada por um caseiro de um sítio que estava fazendo uma ronda a cavalo pelo pasto, foi quando ele avistou uma revoada de urubus sobrevoando o local. Ao verificar do que se tratava, ele encontrou o corpo de Benedito já em estado de putrefação.

Publicidade
Publicidade

A polícia afirma ter recebido uma ligação de um homem relatando que tinha encontrado um cadáver. Uma viatura se deslocou até o local informado e confirmou a veracidade dos fatos, os peritos também tiveram na cena do #Crime.

Durante o trabalho de perícia, foi constatado que Benedito foi executado com um tiro na nuca. Ainda de acordo com os peritos, tudo indica que a vítima foi levada ao local e em seguida foi obrigada a ficar de joelho e o acusado efetuou um tiro a queima-roupa. Populares relataram para a polícia que, no último domingo, Benedito estava em companhia de outro caseiro ingerindo bebidas alcoólicas.

Segundo os populares, em determinado momento os dois começaram uma discussão por conta de uma mulher casada. Após o desentendimento, o acusado saiu do local mas prometeu voltar.

Para a polícia, o sujeito voltou armado, obrigou a vítima a ir até o pasto e efetuou a execução, e em seguida fugiu.

Publicidade

O corpo de Benedito foi recolhido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade, onde passou por todos os exames necessários e, logo após, foi liberado para os familiares para sepultamento. Com as informações repassadas por testemunhas, os policiais conseguiram prender Joaquim ainda na quarta-feira, ele foi encaminhado para a delegacia para prestar depoimento.

Conforme consta em seu depoimento, ele confessou o crime, mas acusou Ana, a sua amante, como sendo a mandante do crime. Segundo Joaquim, Ana se casaria com ele caso o mesmo matasse o marido dela. Na manhã de quinta-feira (09), os policiais encontraram Ana no velório do marido. Ela foi intimada a comparecer na delegacia para prestar esclarecimento sobre o crime. Na delegacia, ela confessou ser a mandante do crime, pois, segundo ela, já estava cansada de sofrer violência doméstica. Após seu depoimento, ela foi liberada pois não havia flagrante. #Investigação Criminal #Casos de polícia