Sidclei, mestre-sala da escola de samba Acadêmicos do #Salgueiro, precisou se refazer emocionalmente para poder desfilar neste domingo (26). Ele foi alvo de dois bandidos armados que queriam roubar seu carro. O fato aconteceu na noite de sábado (25), na zona norte do Rio de Janeiro. Ao chegar em casa, Sidclei levou um susto ao ser rendido pelos dois bandidos que demonstravam interesse em seu carro.

Publicidade

Para mostrar que era uma pessoa do bem e que não queria problemas, o mestre-sala falou para eles terem calma e disse que fazia parte da escola de samba Salgueiro. O que era pra se tornar um clima mais hostil, acabou virando pesadelo para a vítima. Os ladrões entenderam que Sidclei era do Morro do Salgueiro, comunidade de facção rival à dos assaltantes.

Mesmo tentando explicar que era da escola de samba, o mestre-sala não estava conseguindo convencer os bandidos. "Foi um momento de grande susto, pensei que eu ia morrer", disse ele. Eles apontaram a arma para cabeça do sambista e fizeram ele dançar para provar que era da escola de samba e não do morro. "Eu nasci de novo", disse Sidclei. De acordo com ele, dia 25 de fevereiro será sempre comemorado por ele como o dia de renascimento. "Comemorarei meu aniversário nesse dia também".

Tragédia

O mestre-sala disse que no momento em que arma estava apontada para sua cabeça, passou várias coisas em seus pensamentos. Ele lembrou da tragédia que ocorreu no Rio Grande do Sul com sua amiga, Paola Serpa Severo, rainha de bateria da escola Imperatriz Dona Leopoldina, que faleceu numa tentativa de #assalto. Ela foi morta dentro do seu carro enquanto esperava sua filha sair de uma aula de música.

Sidclei conseguiu recuperar seu carro no próprio domingo e renovando as forças foi até a avenida cumprir seu papel e desfilar para a escola.

Desfile

A Acadêmicos do Salgueiro desfilou e contagiou o público, celebrando o poema "A Divina Comédia". A escola passou pela Sapucaí com 3500 componentes divididos em 34 alas. O carro abre-alas mostrou "uma barca para o inferno" com várias figuras de terror. O "fogo" fez parte de vários partes do desfile. #Carnaval