No início da tarde desta última segunda-feira (06), dois corpos foram encontrados no quintal de uma casa no município de Iacri, no estado de São Paulo. Os cadáveres que já estavam em estado de decomposição, foram identificados como sendo de uma mulher de 30 anos e de uma criança de dois anos, a princípio seu filho. A polícia começou a investigar o local depois, que os pais da jovem encontrada, realizaram uma notificação de que a filha não entrava em contato há muitos dias, o que não era um comportamento comum dela.

Os genitores da vítima moram no município de Aparecida do Taboado, no Mato Grosso do Sul, e por isso não viam a filha com freqüência.

Publicidade
Publicidade

No entanto, segundo a mãe da mesma elas se comunicavam constantemente por telefone, o que a fez desconfiar de que alguma coisa estava acontecendo. Já havia mais de um mês que as duas não entravam em contato, para o desespero da aposentada.

A partir do registro no Mato Grosso do Sul, a polícia entrou em contato com os agentes no estado de São Paulo, que foram até o local onde a mulher morava com a criança. Ao entrarem notaram que ninguém estava na residência e que a terra no quintal da casa estava mexida. Ao cavarem nas imediações encontraram os dois corpos em cova rasa, já em estado avançado de putrefação.

Ao que tudo indica o principal suspeito de ter cometido o #Crime, é o ex-companheiro da vítima que também foi encontrado morto no Paraná. Um registro foi feito no último dia do ano passado, em que um homem havia se enforcado em Cianorte.

Publicidade

Para os investigadores que agora estão com o caso nas mãos, o homem teria matado a ex-companheira e o filho, e depois retornado ao Paraná onde estava morando depois da separação e se matado. Essa hipótese está sendo corroborada pelo estado dos corpos encontrados, indicando que a provável dada em que foram mortos, foi realmente no final do ano passado.

Os dois cadáveres foram levados para o Instituto Médico Legal (IML), onde passarão por serviço de necropsia para que seja feito registro das causas das mortes pelos peritos, além da identificação oficial. Logo que ficar confirmada a identidade, a família poderá reconhecer e realizar os trâmites funerários. Os parentes estão consternados, familiares e amigos agora sofrem com a descoberta, pois ainda tinham esperança de encontrar a mulher e o filho dela com vida.

#Casos de polícia