O deputado Valdir Coleto (PMDB-SC) elaborou um #projeto de lei que propõe liberar a #caça de animais silvestres, dizendo que assim vai regulamentar e também controlar a prática. O deputado é um dos líderes da bancada ruralista no Congresso.

O objetivo do projeto é regulamentar para que haja mais controle sobre a caça. Segundo a proposta, 30% do lucro líquido anual obtido com a regulamentação serão aplicados para recuperar e proteger espécies de animais silvestres do Brasil.

Coleto afirmou que com essa ação será evitado o contrabando, comércio clandestino, abate ilegal, os maus tratos e a extinção de animais silvestres e exóticos.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, o projeto irá regulamentar uma parcela que hoje em dia está sem controle e sem nenhuma regra.

A proposta de lei ainda está em sua primeira fase de tramitação e tem o número 6268/2016. O projeto propõe anular a lei 5197/1967, que proíbe a caça profissional no Brasil. A nova proposta também trata sobre a caça esportiva, na tentativa de legalizá-la. Em outras palavras, o projeto tenta permitir com que pessoas possam matar animais silvestres por diversão e não serem punidas por isso.

Outros projetos polêmicos que passaram por Brasília

Não foi apenas o deputado Valdir Colatto que elaborou projeto de lei polêmico e até absurdo. Aparecem com frequência propostas um tanto polêmicas no Congresso. Abaixo estão alguns exemplos de outras propostas inusitadas:

- O deputado federal Ronaldo Martins (PRB-CE) criou um projeto que defendia que pais com idade maior que 60 anos não fossem presos caso não pagassem pensão alimentícia aos filhos.

Publicidade

- Zé Geraldo (PT-PA), deputado federal, desejava que o dia 17 de abril, data em que foi votado o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff no Congresso, entrasse no calendário oficial como "Dia do Golpe Parlamentar".

- O deputado federal Marcelo Belinati (PP-PR) defende que a polícia deveria poder armar situações de emboscada de flagrante para poder usar como prova e prender criminosos.

- Helder Salomão (PT-ES) chegou a propor que escolas acrescentassem história das ciganas em sua grade. #Política